Calor pode provocar quedas de pressão perigosas em hipertensos

Calor pode provocar quedas de pressão perigosas em hipertensos

Artigo

Calor pode provocar quedas de pressão perigosas em hipertensos

Em temperaturas elevadas, as pessoas tendem a suar mais para resfriar o corpo.

Nessas altas temperaturas os hipertensos que fazem medicação de controle devem ficar atentos, já que durante o calor intenso temos dilatação dos vasos sanguíneos ( artérias ) que pode se somar ao efeito dos remédios de pressão, levando o paciente ter quedas importantes da pressão arterial . Logo aumentando risco para estes pacientes.

Quando está quente acima de 30°C, o corpo tende a dilatar os vasos sanguíneos próximos à superfície da pele para liberar calor, permitindo que o calor seja dissipado mais facilmente. Isso é uma parte importante do mecanismo de regulação da temperatura corporal. Essa vasodilatação periférica ajuda a redirecionar o fluxo sanguíneo para a superfície da pele e, assim, dissipar o calor do corpo para o ambiente.

A dilatação dos vasos sanguíneos periféricos reduz a resistência vascular, o que significa que há menos resistência ao fluxo sanguíneo nos vasos. Isso pode resultar em uma diminuição temporária da pressão arterial, especialmente da pressão arterial sistólica (a pressão arterial quando o coração está se contraindo).

Para compensar a diminuição da pressão arterial devido à vasodilatação, o corpo pode aumentar a frequência cardíaca para manter um fluxo sanguíneo adequado para os órgãos vitais. Isso ajuda a preservar a pressão arterial média.

Em temperaturas elevadas, as pessoas tendem a suar mais para resfriar o corpo. Isso pode levar à perda de fluidos e, se não for compensado por uma hidratação adequada, pode causar desidratação. A desidratação pode afetar negativamente o volume de sangue, o que pode, por sua vez, afetar a pressão arterial.

Pessoas com mais de 50 anos têm um risco aumentado de insolação e exaustão pelo calor devido à diminuição da capacidade do corpo de regular a temperatura. Isso pode levar a sintomas como sudorese excessiva, tonturas, náuseas e confusão.

A desidratação é comum durante as ondas de calor, e os idosos têm maior probabilidade de desidratar rapidamente. A desidratação pode causar fraqueza, tontura, boca seca, urina escura e até mesmo confusão.

As altas temperaturas podem agravar condições médicas crônicas, como hipertensão, diabetes, doenças cardíacas e respiratórias, tornando o controle dessas condições mais desafiador.

O calor extremo pode piorar problemas respiratórios, como asma e doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), tornando a respiração mais difícil.

Outro agravante é que o calor intenso pode levar a fraqueza muscular e tontura, aumentando o risco de quedas e outros acidentes entre os idosos.

A hipertermia, ou superaquecimento do corpo, é uma preocupação séria durante as ondas de calor. Pode levar a sintomas graves, como confusão, desmaio e até mesmo coma.

Alguns medicamentos que os idosos podem estar tomando, como diuréticos e certos medicamentos para pressão arterial, podem aumentar a suscetibilidade à desidratação e à insolação.

A recomendação é que se beba bastante água ao longo do dia para evitar a desidratação. A desidratação pode aumentar a pressão arterial. Evite bebidas alcoólicas e com cafeína, pois elas podem ter efeitos diuréticos e desidratantes

Outra dica é que durante os períodos mais quentes do dia, evite a exposição direta ao sol e permaneça em ambientes com ar condicionado sempre que possível. Se não tiver acesso ao ar condicionado, procure locais públicos refrigerados, como shoppings ou bibliotecas.

Vista roupas leves, de cores claras e que permitam a ventilação, ajudando a manter a temperatura corporal mais baixa.

Se você gosta de atividades ao ar livre, evite fazê-las nos horários mais quentes do dia, geralmente entre as 10h e às 16h.

Manter-se em ambientes refrescados também é importante. Use ventiladores ou sistemas de ar condicionado para se refrescar em casa. Se não tiver ar condicionado, tome banhos frios ou use compressas frias para reduzir a temperatura corporal.

Mantenha uma Alimentação Saudável: Opte por refeições leves e equilibradas, ricas em frutas e vegetais. Evite refeições pesadas e com alto teor de sal, pois o sódio pode aumentar a pressão arterial.

Siga as Orientações Médicas: Certifique-se de seguir à risca as orientações e o tratamento prescritos pelo seu médico para controlar a hipertensão. Isso pode incluir medicamentos anti-hipertensivos, que devem ser tomados conforme as instruções.

Esteja atento aos sintomas de problemas de pressão arterial, como dores no peito, falta de ar, tonturas ou confusão. Se sentir algum desses sintomas, procure ajuda médica imediatamente.

Comunique-se com seu Médico: Mantenha contato regular com seu médico e relate quaisquer alterações nos níveis de pressão arterial ou sintomas que você esteja experimentando durante períodos de calor extremo.

Receba as notícias do Nativa News no seu WhatsApp.

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram
Imprimir

Comentários

Feito com amor 💜 por go7.com.br