Regional

01/04/2021 05:27

Profissionais da segurança pública de MT passam a ter prioridade na vacinação contra a Covid-19

Mato Grosso deve receber 113.250 novas doses nesta semana. Desse total, 6.795 (6%) doses devem ser destinadas aos profissionais da segurança do estado.

Os profissionais da segurança pública devem começar a ser vacinados nas próximas semanas, após a chegada de novas doses de vacinas contra a Covid-19, em Mato Grosso. O secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, disse que recebeu a autorização do Ministério da Saúde nesta quarta-feira (31).

Ainda nesta semana, segundo o governo, Mato Grosso deve receber 113.250 novas doses, sendo 104 mil da Coronavac e 9.250 da AstraZeneca.

De acordo com o governo, a princípio, desse total, 6.795 (6%) doses devem ser destinadas aos profissionais da segurança do estado.

 Logo após o anúncio da inclusão no grupo prioritário, os sindicatos que representam os profissionais da segurança de Mato Grosso pediu que o governo informe, em até 48 horas, a data, o local e o critério de vacinação no estado.

Segundo o sindicato, caso não tenham resposta dentro desse prazo, há a possibilidade da categoria paralisar as atividades.

Segundo o presidente do Sindicato dos Escrivães de Polícia de Mato Grosso (Sindepojuc), Davi Nogueira, o estado perdeu cinco investigadores e um escrivão da ativa para a Covid-19.

Manifestações

Neste mês, trabalhadores da segurança pública de Mato Grosso realizaram uma carreata, em Cuiabá, pedindo prioridade na vacinação contra a Covid-19. O ato reuniu policiais civis e militares, escrivães, investigadores e servidores do sistema socioeducativos.

No dia 4 deste mês, as três categorias que compõem a Polícia Civil (escrivães, investigadores e delegados), assinaram ofício à Diretoria Geral da PJC solicitando a prioridade na vacinação.

Na semana passada, policiais federais do estado também se reuniram para protestar contra a Proposta de Emenda à Constituição Emergencial (PEC), do governo federal, que prioriza a vacinação de presos contra a Covid-19.

A mobilização em frente à sede da PF atendeu a uma convocação da categoria em nível nacional. Segundo os manifestantes, essa foi uma tentativa de chamar a atenção do governo para o problema que a PEC vai trazer às forças de segurança pública.


Banner whats nativa news

Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
[email protected]

Redes Sociais

248x90

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site Go7
vers�o Normal Vers�o Normal Painel Administrativo Painel Administrativo