Meio Ambiente

13/07/2022 05:21

Nova edição de plataforma que mapeia as brigadas de incêndio é lançada pelo ICV em Mato Grosso

De 1 de janeiro a 30 de junho de 2022, o número de focos de calor em Mato Grosso foi 23% maior do que o mesmo período do ano anterior. Os números são do Inpe e indicam a possibilidade de um período de seca com risco elevado para grandes incêndios.

Com o intuito de contribuir com a implementação de melhores estratégias de prevenção e combate a essas ocorrências, o Instituto Centro de Vida (ICV) lança hoje a 2ª edição do Mapeamento das Brigadas no estado.

A plataforma apresenta o número de brigadas de prevenção e combate aos incêndios florestais. Elas podem ser municipais, estaduais, federais, comunitárias ou particulares, por exemplo. Cada uma possui as suas características e políticas próprias, mas têm a mesma finalidade: a prevenção e o combate ao fogo em Mato Grosso.

Conforme explicou o analista em Gestão Ambiental do ICV, Marcondes Coelho, a plataforma também relata sobre o cenário atual dos incêndios florestais em Mato Grosso. A informação auxilia na organização dos grupos para a tomada de decisões durante a temporada mais crítica do ano, a seca.

“Ao longo da plataforma são disponibilizadas informações  das brigadas, do contexto das políticas públicas relacionadas ao tema e uma breve explicação sobre como foram coletados os dados. As informações podem ser baixadas em formato de planilha, o que permite a manipulação dos dados por gestores públicos e tomadores de decisão”, disse.

Esta é a 2ª edição do Mapeamento, o que faz com que seja pela primeira vez fazer um comparativo com as informações coletadas no ano anterior. A análise identificou, por exemplo, o aumento de 13 brigadas e unidades do Corpo de Bombeiros. O número total é 127.

Ainda assim, 100 dos 141 municípios de Mato Grosso não possuem unidades permanentes de prevenção, como é o caso dos dois municípios de registraram maior número de focos de calor de janeiro deste ano até o momento, Feliz Natal e Nova Ubiratã. Os municípios contam com brigadas temporárias, que buscam contornar o problema das queimadas durante a seca.

“O mapeamento foi elaborado a partir da consulta à documentos públicos e   de entrevistas  com atores chave sobre o assunto no estado de Mato Grosso. O Plano de Operações para a Temporada de Incêndios Florestais de 2022 e o Plano de Ação de Combate ao Desmatamento Ilegal, Exploração Florestal Ilegal e os Incêndios Florestais foram alguns dos documentos oficiais analisados”.

As informações também  foram apuradas junto ao Comitê Estadual do Fogo, ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama), ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e a Fundação Nacional do Índio (Funai).


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
[email protected]

Redes Sociais

Logo

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site Go7
vers�o Normal Vers�o Normal Painel Administrativo Painel Administrativo