Educação

05/06/2022 06:52

Seduc estimula práticas ambientais e sustentáveis entre a comunidade escolar

Cerca de 40 escolas do campo e quilombolas poderão participar de edital com projetos que estimulam o protagonismo juvenil por meio da sustentabilidade

O mês de junho é um dos mais importantes do ano no calendário voltado às questões ambientais. Nesta sexta-feira (03.06), comemora-se o Dia Nacional da Educação Ambiental e, no domingo (05.06), será a vez do Dia Mundial do Meio Ambiente. Ambas as datas são relevantes alertas à degradação dos recursos naturais e estimula reflexões sobre a necessidade de preservação do meio ambiente para sobrevivência de todos os seres vivos.

No caso específico da Educação Ambiental, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) tem um motivo a mais para comemorar. “Trata-se de mais uma oportunidade ímpar para que os profissionais da Educação e a comunidade escolar reflitam sobre o quanto as ações desenvolvidas no meio ambiente no momento presente influi no futuro”, analisa Alan Porto, secretário de Estado de Educação.

Ele lembra que a educação ambiental é rotina nas escolas da Rede Estadual de Ensino e objetiva a compreensão dos conceitos relacionados com o meio ambiente, sustentabilidade, preservação e conservação. “Representa não apenas um conjunto de ações sustentáveis voltadas para a conservação do meio ambiente, como, também, de construção de pessoas mais conscientes e críticas, fortalecendo práticas cidadãs”, completa.

A educação ambiental é tema forte, sobretudo, em 135 escolas do campo e cinco escolas quilombolas localizadas em 70 dos 141 municípios de Mato Grosso. Ao todo, a rede atende 38.147 alunos em áreas rurais e remanescentes de quilombos.

Por conta desse momento diferenciado, a Seduc, por meio da Secretaria Adjunta de Gestão Educacional (SAGE) e da Superintendência de Diversidades (SUDI), intensifica a divulgação das inscrições para a seleção de projetos de Educação Ambiental e Sustentabilidade, destinada às escolas que atendem a Educação do Campo e Quilombola. Os valores disponíveis chegam a R$ 250 mil, podendo atender a 40 escolas com recursos de até R$ 6.250,00 por unidade escolar.

Entre os temas, que poderão ser abordados nos projetos, estão Arborização com Espécies Frutíferas; Reutilização da Água; Reciclagem/ Reutilização de Lixo; Compostagem; Reutilização de Alimentos; Preservação de Espécies em Extinção e/ ou Perda de Biodiversidade; Biofertilizante Líquido; Queimadas e Preservação de Biomas.

“É mais uma ação que desenvolvemos para subsidiar projetos que ampliam as aprendizagens essenciais, mas que também promovam nos estudantes o desenvolvimento do protagonismo juvenil, valores de cidadania, inclusão social e responsabilidade em meio às questões ambientais, tão necessárias na atualidade”, concluiu Alan.

Outra intenção da Secretaria, para o desenvolvimento destes projetos, é promover a recuperação da aprendizagem dos estudantes. Com a prática das atividades de educação ambiental, toda a comunidade escolar atuará de maneira interdisciplinar, estabelecendo relações com a parte teórica dos componentes curriculares da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), documento de Referência Curricular de Mato Grosso (DRC-MT), e a Parte Diversificada.

Para conhecer o documento e fazer a inscrição acesse AQUI


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
[email protected]

Redes Sociais

248x90

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site Go7
vers�o Normal Vers�o Normal Painel Administrativo Painel Administrativo