Destaques

07/03/2021 08:21 Eliza Gund I Nativa News

Ocupação de UTIs Covid chega a 100% e prefeitos da Região de Alta Floresta se mobilizam por mais leitos

Diante o índice de quadros graves de covid-19 em Alta Floresta e região uma mobilização do Consorcio Intermunicipal de Saúde e Empresa privada garantiu mais cinco leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Alta Floresta. A movimentação teve início na noite da última sexta-feira (05), quando os 20 leitos de UTI foram ocupados. O Consórcio agora se mobiliza com pedidos ao Governo do Estado, para a legalização destes leitos e abertura de mais cinco.

“Nós fomos surpreendidos ontem (sexta-feira) com a lotação dos leitos de UTI. Geralmente lotava os leitos de manhã, de tarde dava duas três altas e assim foi, ontem acabou feita a lotação, muitos casos graves nessa segunda onda, a gente acabou vendo menos quantidade de casos, porém muitos casos graves e pegando outras faixas etárias, pessoas mais jovens, mais idosas e tudo mais. Percebemos que os 20 leitos de UTI não vão ser suficientes, porque agora com os 20 leitos lotados com pacientes graves, não vai dar para aceitar paciente por muito tempo, as vezes uma semana, duas. Quer dizer que entramos em fase de estagnação da classe de leitos de UTI”, apontou o médico Marcelo Miranda do Hospital Santa Rita.

A mobilização entre os prefeitos que compõe o consórcio teve início, em contato com o hospital Santa Rita, que atende 20 leitos de UTI para covid-19, houve a possibilidade de abertura de cinco leitos de forma emergencial. “Foi feito um contato comigo através de Carlinda, prefeita Carmem juntamente com o prefeito Chico Gamba, para ver o que é que a gente poderia fazer, poderíamos abrir 10 leitos, só que no momento a gente consegue cinco, os dez a logística seria impossível trazer da noite para o dia. Nós vimos que os equipamentos que tínhamos era insuficiente para manter os cinco leitos, nós precisávamos de uma ação público privada, que era eu dizer assim, ‘eu entidade privada assumo a responsabilidade de cuidar destes pacientes, eu preciso que vocês me mobilizem equipamentos que não estejam sendo usados porque vocês não estão atendendo a alta complexidade, para que a gente receba seus pacientes de emergência agora no final de semana até os equipamentos nossos chegarem para estruturar os 10 leitos que estamos programando’. E assim foi feito, com a boa vontade do prefeito Osmar, do prefeito Chico Gamba, da Carmem e dos outros prefeitos do consórcio”, destacou o médico frisando que “A parceria pública privada nesse momento, não é pelo Santa Rita, não é pela prefeitura, é pelo cidadão de Alta Floresta, é para aquela pessoa que está com o pai, a mãe, o irmão ou o filho, que tenha vaga de UTI, que tenha onde tratar esse paciente”.

O atual quadro de lotação dos leitos preocupa os prefeitos, que buscam uma solução. “Chegamos no limite (falta de vagas). Ontem o governo do estado prontamente o governo do estado sinalizou, através de uma ligação da prefeita Carmem, através de intervenção do Chico Gamba nosso presidente do consórcio. Agora chegou no colapso, chegamos a 20 pessoas internadas em UTI. E hoje junto com os prefeitos em várias ligações ao estado, junto com o promotor Luciano, a prefeitura de Paranaíta precisa essa autorização porque temos limites de legislação, mas nesse momento, para salvar vidas a gente acaba correndo esse risco. Então é uma decisão nossa”, apontou o prefeito de Paranaíta, Osmar Mandacaru, frisando que os equipamentos e insumos foram destinados com a maior agilidade possível na manhã deste sábado (06). “Com toda a boa vontade do Marcelo, faltava alguns equipamentos e graças a Deus Paranaíta tinha, então a gente está trazendo emprestado para atender de imediato”. 

Outra situação apontada pelo prefeito Osmar, é a falta de leitos clínicos, “Um pedido nosso é as vagas clínicas, os quartos clínicos, nós sabemos que o nosso Hospital Regional para toda a região tem apenas 14, só Paranaíta tem 11, é muito pouco para os seis municípios apenas 14, então também estamos solicitando ao governo do estado que nos ajude a criar mais vagas clínicas aqui em Alta Floresta para desafogar o Hospital Regional que não é só dos seis municípios, qualquer paciente do estado pode requisitar vaga e vir para Alta Floresta porque é uma vaga estadual”.

Diante a força tarefa realizada pelo consórcio para a parceria público privada se tornar realidade, o prefeito de Alta Floresta solicita a parceria da população neste momento. “Então eu sempre gosto de reforçar, pedir para população que se cuide, que atenda as exigências. O governo do estado quando aplicou aquele decreto já tinha essa visão que iria ser essa lotação e não está sendo diferente. Então temos que todos nós ter este empenho, ter este cuidado para que a gente consiga minimizar essa situação, diminuir a covid porque poderemos ter aquilo que está acontecendo hoje, ainda temos um fôlego para conseguir leitos de UTI, mas daqui a pouco não tem mais leitos de UTI e daí infelizmente não teremos atendimento, não vai ser falta de dinheiro, ou dinheiro que vai resolver o problema, infelizmente não vai ter”, concluiu Chico Gamba.


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
[email protected]

Redes Sociais

248x90

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site Go7
vers�o Normal Vers�o Normal Painel Administrativo Painel Administrativo