Cidade

25/03/2022 07:31 Réulliner Rodrigues | Assessoria

Pais de crianças com Transtorno do Espectro Autista se reúnem e buscam apoio para ações inclusivas em Juara

Dezenas de familiares de crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA) em Juara (MT), se reuniram para discutir demandas e buscar melhorias dentro do Poder Público com foco em ações de inclusão e atendimento humanizado e especializado. O encontro motivado pelos pais e mediado pela vereadora Sandy de Paula, aconteceu na sala de reuniões da Câmara Municipal. Também participaram a vereadora Marta Dalpiaz e a primeira dama do município, Silvia Sirena. 

Às vereadoras e primeira dama, mães e pais relataram a falta de políticas públicas voltadas às orientações, diagnóstico precoce e apoio para pessoas com TEA. Além das dificuldades enfrentadas no cotidiano, os familiares pontuaram a necessidade de melhorias no atendimento e acompanhamento nos serviços de saúde, educação e a criação de uma associação. 

            De acordo com a vereadora Sandy, o tema precisa ser pautado no município assim como os pais necessitam de maior apoio. “Para incluir, combater a desinformação e conscientizar, precisamos de políticas públicas mais efetivas. Isso envolve encontros para os pais, campanhas, apoio especializado, capacitação de profissionais da educação e saúde, entre outros”, comenta. 

            Para o pedagogo Fábio Ludke, o encontro foi uma oportunidade para que às famílias sejam ouvidas. “O papel da vereadora foi valioso em se solidarizar com a nossa causa. Às vezes não tinham conhecimento do que passamos. Nós queremos apenas proporcionar qualidade de vida para nossos filhos.  A partir daqui sonhamos com novas ações e novos olhares pelo poder público e pela própria sociedade”, afirma. 

A juarense Valéria Marques, esposa de Fábio e mãe da pequena Valentina, de 5 anos, conta que sua filha foi diagnosticada com um ano e sete meses. Segundo a mãe, enfrentaram muitos desafios para auxiliar no desenvolvimento de Valentina, sendo preciso deixar o trabalho e deixar o acompanhamento via SUS por falta de profissionais e dificuldades no atendimento. 

“Os sinais da Valentina senti desde o primeiro momento em que peguei. A cada mês conseguia ver mais sinais, como atrasos motores, no desenvolvimento e na fala. Ouvimos críticas, falavam que estava mimada, com preguiça, com manha, que não estávamos estimulando. Depois do diagnóstico passamos pelo processo de aceitação. Foi tudo muito difícil pois falta apoio”, diz. 

Fábio e Valéria também buscam dentro da profissão auxiliar os professores de sua filha com os conhecimentos de pais e de pedagogos, mas se preocupam com a carência de atendimento especializado. 

“É uma responsabilidade grande que vai além do querer. São questões de vulnerabilidade, psicológicas e o município precisa enxergar isso, desde o comércio, população e o setor público. Algumas famílias não tem condições de custear terapias. Se for possível, que o município faça um consórcio com profissionais habilitados para auxiliar”, menciona o pai. 

Para a vereadora Sandy, a reunião foi extremamente necessária e produtiva. “Iremos acompanhar de perto toda essa demanda apresentada para que tenhamos bons resultados. Cada vez mais precisamos deste envolvimento da população para as causas da nossa cidade”, finaliza. 

 


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
[email protected]

Redes Sociais

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site Go7
vers�o Normal Vers�o Normal Painel Administrativo Painel Administrativo