Agronegócios

06/11/2021 05:40

Estação experimental da Lavoura Cacaueira de Alta Floresta receberá conexão via satélite no Hub Cacau

Onze estações experimentais da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac) serão contempladas com pontos de conexão via satélite no Hub Cacau das Comunidades Conectadas. Os pontos de conexão de internet estão localizados em seis estados (AM, BA, ES, MT, PA e RO) e integram as ações de conectividade no campo, anunciadas em maio pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em parceria com o Ministério das Comunicações.

A conexão por satélite foi selecionada devido às regiões onde os cabos de fibra óptica e antenas não chegam ou sua viabilidade é remota. A ação auxilia as atividades de pesquisa, de capacitação online de técnicos e produtores, além de promover a segurança das estações e dos trabalhadores. A conexão será inédita em oito estações experimentais de pesquisa de cacau.

A conexão chegará pela primeira vez nas estações experimentais de pesquisa de cacau em Manaus (AM); Uma (BA); Itabela (BA); Itajuípe (BA); Linhares (ES); Alta Floresta (MT); Medicilândia (PA) e Tucumã (PA). Elas se somam às estações de Ilhéus (BA); Ouro Preto do Oeste (RO) e Marituba (PA), que já registravam algum tipo de conexão à internet.   

Os pontos no estado do Pará e da Amazônia já estão em funcionamento, permitindo a troca de informações, inclusive audiovisual, sobre o andamento das pesquisas, desenvolvimento de áreas e plantas entre as estações e apoio para a capacitação de produtores e técnicos de diversas instituições sobre a cacauicultura.

Internet via satélite

A diretora de Apoio à Inovação para Agropecuária do Mapa, Sibelle Silva, explica que a tecnologia de conexão via satélite permite a comunicação de dados em banda larga a partir de faixa dedicada a essa transmissão com qualidade para locais remotos e de difícil acesso.

A opção pela conexão satelital se dá, principalmente, em regiões nas quais cabos de fibra óptica e antenas não chegam ou sua viabilidade é remota. Nesta tecnologia, aproveitam-se torres já existentes para a conexão.

A iniciativa dos Assentamentos Conectados trabalha com a perspectiva de instalar 250 pontos de conectividade em regiões brasileiras de baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) a partir de conectividade via o satélite do programa Governo Eletrônico – Serviço de Atendimento ao Cidadão (Gesac).

Conexão rural

Para conectar comunidades do agro à internet, o Mapa ainda conta com projetos-pilotos de antena 5G. A tecnologia já foi instalada e testada a partir de conexões entre máquinas em ações experimentais em Rondonópolis (MT), na área do Instituto Mato-Grossense de Algodão (IMAmt); em Sorocaba (SP), na área do Centro Universitário Facens; e em Londrina (PR), no espaço de Vitrine de Tecnologias da Embrapa Soja.

As ações de conectividade do Mapa também englobam um estudo de projeção de impacto no Valor Bruto da Produção (VBP) a partir de dois cenários de conectividade. Desenvolvido pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP), o estudo “Cenários e Perspectivas da Conectividade para o Agro” apresenta cenários para a cobertura de internet no modelo telecom (sinal 2G, 3G, 4G) em um horizonte até o ano 2026.

Em um primeiro cenário seria aproveitada a capacidade de transmissão de 4.400 torres já existentes no Brasil. Isso permitiria ampliar a cobertura atual de 23% nas áreas rurais para 48% de iluminação de sinal no território agrícola nacional, proporcionando um aumento de 4,5% do Valor Bruto de Produção (VBP). Um segundo cenário compreende a instalação de 15.182 novas torres, que seriam suficientes para suprir uma cobertura final de 90% da demanda de conectividade no campo e traiam um acréscimo de 9,6% no VBP.


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
[email protected]

Redes Sociais

248x90

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site Go7
vers�o Normal Vers�o Normal Painel Administrativo Painel Administrativo