Vídeos

16/10/2017 17:59

Alta Floresta: Mundurukus pedem devolução de urnas e suspensão de licença da usina São Manoel

Aproximadamente 100 índios da etnia Munduruku estiveram no Museu de História Natural de Alta Floresta, inicialmente uma reunião marcada com representantes da FUNAI, Usina São Manoel e Casa Civil. A reunião estava marcada para a tarde de sábado (14), mas não aconteceu porque os indígenas exigiam a presença do presidente da Funai. O grupo permaneceu no município para a realização de um ritual em favor de seus ancestrais, com a presença de pajés.

 

Com os corpos pintados os índios estavam armados com tacapes, arco e flecha prontos para o enfrentamento. Homens, mulheres e crianças, guerreiros Munduruku, prestaram as homenagens e reclamaram as urnas funerárias. “Porque é aqui que tem a nossa alimentação”, apontou Bruno, o chefe dos guerreiros Mundurukus, afirmando que nas urnas estão os restos mortais das mães das águas, peixes e animais que servem para alimentar o povo.

 

Após o ritual, nova tentativa de conversa com o grupo, que tinha em pauta a cobrança de promessas firmadas em julho deste ano com os indígenas, mas até agora não cumpridas em sua totalidade. Rodrigo Paranhos, da Diretoria de Promoção ao Desenvolvimento Sustentável da Funai, argumentou juto ao grupo que havia aguardado no auditório do museu durante toda a tarde para que as questões fossem debatidas, e que não poderia permanecer no local.

Impedido de sair o diretor da Funai permaneceu no círculo e a representante da Casa Civil também foi posicionada em meio a roda, junto com um representante da UHE São Manoel e UHE Teles Pires. O clima de tensão aumentou no local, e militares da Força Nacional foram solicitados. Após nova rodada de negociação, ficou acertado que os índios fossem para um restaurante, almoçassem e uma nova reunião seria marcada entre as lideranças. Cacique Geral do Povo Munduruku, Cacique Geraldo, e integrante da aldeia localizada em Jacareacanga no Pará, onde atualmente reúne 130 aldeias e 16 mil pessoas, afirmou que pouco foi resolvido. “Nós temos o direito de lutar, não é bagunçar. Bagunça não vai trazer nada de resultado pra gente”, apontou Cacique Geraldo.

 

Entre as demandas indígenas está a devolução de urnas funerárias eles reclamam que as urnas com os ossos de seus antepassados “foram roubadas” de solo considerado sagrado. Além da devolução, os índios também exigem que as empresas se encarreguem de depositar as urnas em um novo local, onde não índios não tenham acesso, e na presença de pajés. Outra reivindicação é de que o IBAMA cancele a licença da hidrelétrica.

Os representantes da FUNAI, Usina São Manoel e Casa Civil saíram do local sem falar com a imprensa

 


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

Todos os direitos reservados a Gund e Caldas LTDA ME - Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo