Vídeos

07/04/2017 16:06

Orçada em R$ 2 milhões, obras do hospital de Paranaita está atrasada (Vídeo)

As obras do hospital municipal de Paranaíta, está atrasada há quase um ano e meio. A reforma e ampliação da unidade de saúde está orçada em R$ 2 milhões e tinha término previsto para o mês de março de 2016.

 A responsabilidade da construção é da CMM Construtora e Incorporadora Eireli, em dezembro de 2016, segundo o Jornal Mato Grosso do Norte, a empresa responsável pela reforma, foi denunciada por aproveitar madeira podre, retirada da estrutura antiga do hospital, na obra. Após a denúncia, a madeira podre foi retirada. Neste ano, a CMM teve que retirar vidros blindex colocados fora da medida exigida no projeto. No fórum de Paranaita, numa ação judicial contra a CMM Construtora e Incorporadora, a Regina Materiais para construção Ltda. cobra uma dívida de cerca de R$ 200 mil por fornecimento de material, os quais não recebeu.

O custo da obra, após uma sucessão de aditivos feitos pela prefeitura, está em R$ 2. 902. 319, 91. Isto é: já consumiu R$ 900 mil a mais do que previa o valor inicial.

Segundo o Jornal ainda a empresa recebeu 8 aditamentos até no dia 8 de março de 2017, as medições e os pagamentos regulares, a relação entre a empresa e o prefeito Tony Rufatto, parecer ser amigável. Tendo como base os meses de agosto e setembro de 2016, quando era realizada a campanha eleitoral nos municípios, foram 6 medições em agosto que totalizaram mais de R$ 170 mil. E em setembro, ápice do período eleitoral, foram 7 medições que somaram mais de R$ 123 mil.

O prefeito de Paranaita chegou a rescindir três contratos que a prefeitura mantinha com a CMM Construtora e Incorporadora Eireli. O motivo alegado pelo gestor foi que a empresa não cumpriu o cronograma das obras. Todavia, no dia 17 de fevereiro, o prefeito assinou a suspensão da rescisão dos contratos, e no dia 8 de março fez mais um aditivo de R$ 90. 678,21 em favor da empresa. Mas o ritmo da obra do hospital continua lento e avançou muito pouco após a retomada do contrato.

A CMM construtora e Incorporadora Eireli, que mantém estreitas relações comerciais com a prefeitura de Paranaita, disponibiliza para contato, um telefone fixo e um e-mail de uma empresa de contabilidade de Várzea Grande. Em outros telefones celulares indicados, que seriam dos donos e responsáveis pela empresa, a ligação não é completada.

O poder legislativo do município de paranaita já entrou com requerimento no Ministério Público e cobra da administração uma solução para a conclusão das obras

Fonte: Nativa News com Jornal Mato Grosso do Norte.


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

Todos os direitos reservados a Gund e Caldas LTDA ME - Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo