Saúde

13/01/2021 10:57

Conselho Municipal de Saúde de AF divulga nota sobre efeitos da pandemia e recomendações relativas a COVID-19

O Conselho de Saúde de Alta Floresta através do seu presidente, Edimar Silva, publicou nota com o objetivo de prestar solidariedade a todos aqueles que estão sofrendo os efeitos graves da pandemia que assola a população mundial, principalmente aqueles que perderam seus entes queridos.

“Aos quais externamos os nossos mais sinceros sentimentos, já aos hospitalizados desejamos uma rápida e pronta recuperação”, diz o presidente.

Na ausência de vacina ou medicamentos comprovadamente eficazes, as intervenções não farmacêuticas se tornam a estratégia de resposta mais importante.

Estas são intervenções comunitárias que visam reduzir o impacto da doença e a velocidade de transmissão do vírus na comunidade para, desta forma, retardar e diminuir a progressão da epidemia.

Além disso, atrasam o pico da epidemia ao tempo em que reduzem a altura do pico, permitindo uma melhor distribuição dos casos ao longo do tempo e evitando assim o esgotamento dos serviços de saúde.

Conforme o presidente, considerando o cenário epidemiológico da Pandemia pelo Coronavírus e em conformidade com as orientações dadas pelo Ministério da Saúde, às Secretarias de Saúde dos Municípios a adoção das seguintes medidas:

– Idosos e doentes crônicos: recomendar restrição de contato social (viagens, cinema, shoppings, shows e locais com aglomeração) e também, quando possível, o controle das comorbidades existentes, como controle da hipertensão, diabetes, etc.

– Unidade Básica ou consultórios: pacientes identificados com Síndrome Respiratória Aguda Grave, devem ser encaminhados aos serviços de urgência/emergência ou hospitalares de referência na Unidade Federada, conforme plano de contingência local;

– Reduzir o deslocamento laboral: incentivar a realização de reuniões virtuais, cancelar viagens não essenciais, trabalho remoto;

– Reduzir o fluxo urbano: estimular a adoção de horários alternativos dos trabalhadores para redução em horários de pico, escalas diferenciadas quando possível;

– Regime de trabalho: estimular o trabalho de setores administrativos ou similares, para que ocorram em horários alternativos ou escala, reuniões virtuais e trabalho remoto, quando possível;

– Evitar eventos com aglomeração – governamentais, esportivos, artísticos, culturais, políticos, científicos, comerciais e religiosos e outros com concentração de pessoas. Considerar a possibilidade de adiar ou cancelar e não sendo possível, recomenda-se que o evento ocorra virtualmente e sem plateia ou público, evitando a concentração de pessoas durante a fase pré e durante o pico de maior transmissibilidade.

“Nunca é demais enfatizar, que a diminuição da propagação da pandemia depende de cada cidadão de Alta Floresta, fazendo o uso de máscaras, adotando medidas de higienização que são amplamente divulgados, além do distanciamento social, sendo imprescindível o isolamento social dos casos suspeitos. Ademais, é dever do poder público priorizar a saúde e dar acesso a todo cidadão neste momento, mas não podemos deixar de fazer nossa parte como munícipes”, diz.

Todas essas recomendações são baseadas nas organizações de saúde nacional e internacional.

“Nós do Conselho Municipal de Saúde estamos sempre cobrando dos poderes constituídos o melhor para a nossa população, não se furtando de todas as opções a nosso alcance para minorar os efeitos dessa pandemia, em defesa da vida e da saúde pública”, pontuou.


Banner whats nativa news

Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

248x90

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site Go7
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo