Regional

06/05/2019 09:19 ReporterMT

Vereadora petista chama de prostitutas mulheres que votaram em Bolsonaro

A vereadora de Primavera do Leste, Edna Mahnic (PT) causou uma grande polêmica na cidade após chamar as eleitoras do presidente Jair Bolsonaro (PSL) de prostitutas. 

Ela postou no Facebook  vídeos e texto - de conteúdo falso - de que Bolsonaro estaria convocando suas eleitoras para se apresentarem ao "Programa Mais Putas", em alusão ao Programa Mais Médicos.

"Estamos esperando as mulheres que votaram no Bolsonaro postarem eu sou a prostituta do Bolsonaro", escreveu a parlamentar no post, que posteriormente foi apagado. 

As postagens da vereadora faziam referência à fala do presidente que disse:  "Quem quiser vir para o Brasil pra fazer sexo com mulher, que pode ficar à vontade. Agora, o país não pode ficar conhecido como paraíso do mundo gay".

A fala foi em resposta ao questionamento da imprensa de que o estilo conservador do presidente poderia afastar do Brasil países que adotam uma política mais liberal de tolerância à diversidade sexual.

Associação da Família Militar (Famil) do Estado criticou a postura da vereadora e em nota pública, a entidade disse que a parlamentar espalhou notícias de teor falso, além de "incitar o ódio nas redes sociais".

Ressaltou que, apesar de possuírem imunidade parlamentar, os vereadores não podem fazer apologia a crimes de ódio: “Esses atos grosseiros e preconceituosos são incompatíveis com a função de vereadora e de uma presidente de uma Comissão de Educação". 

A situação também causou reação imediata das mulheres de Primavera do Leste, que usaram as redes sociais para criticar a ação da parlamentar.

Mahnic argumentou que a ideia era justamente que a população da cidade discutisse a declaração do presidente, que na visão dela foi preconceituosa. No entendimento dela, Bolsonaro também estaria desmoralizando as mulheres e incentivando a prática do turismo sexual.

 

Nota de Repúdio da Associação da Família Militar do Estado de Mato Grosso

A Associação da Familia Militar do Estado de Mato Grosso (FAMIL-MT), vem a público repudiar e  considerar ataque grosseiro, as várias postagens da Vereadora por Primavera do Leste, Edna Mahnic (PT),  onde a mesma coloca as eleitoras do Presidente Jair Bolsonaro (PSL), como “prostitutas do Bolsonaro”. 

Tomamos conhecimento da situação por meio de rede social, onde a mesma compartilhou várias postagens sugerindo que as mulheres que votaram no Bolsonaro eram putas e que o Presidente estava convocando essas mulheres para se apresentarem ao “Programa Mais Putas”.

O que está em questão não é a opção do voto ou a livre democracia, mais sim a falta de decoro parlamentar de uma representante legal do povo, a qual se diz representante das mulheres más compartilha algo desse tipo e de tão baixo nível, pois independente da opção politica, todas as mulheres, eleitoras ou não de Bolsonaro, merecem respeito. Por isso,  postagens que ferem o decoro parlamentar e as cidadãs de  Primavera do Leste e de todo o Brasil devem ser repudiadas.

 O que queremos salientar é que não podemos admitir esse tipo de situação em que uma mulher pública, em pleno exercício da sua função usa as suas redes para espalhar mensagens de teor falso, tendo em vista que a imprensa não noticiou nenhum convite oficial feito pelo excelentíssimo Presidente da República ás suas eleitoras do sexo feminino, certamente se tivesse feito o convite teria ampla divulgação, visto que a extrema imprensa o ataca 24 horas por dia. 

Apesar dos vereadores possuírem imunidade parlamentar, para que possam expressar livremente suas opiniões, isso não significa que o vereador pode fazer apologia a crimes de ódio. Esses atos grosseiros e preconceituosos são incompatíveis com a função de vereadora e de uma Presidente de uma Comissão de Educação.

Esse tipo de atitude é inadmissível em  uma representante escolhida pelo povo e certamente por muitas mulheres que a escolheram para serem suas representante e que se colocou no pleito como defensora das mulheres, porém entendemos que apesar dos trabalhos que a vereadora já desenvolve no município, essa atitude foi falha e de total, irresponsabilidade, não se trata de qual lado está e sim de quem se defende. 

Em entrevista a vereadora disse que somente replicou o que o Presidente havia dito e disse que o objetivo da postagem era gerar polêmica. 

Na qualidade de uma associação que a família aonde muitas mulheres integram o grupo, tendo uma politica voltada para o engajamento feminino, causas sociais dentre outras atividades, viemos a público repudiar tal atitude da vereadora.

 


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo