Regional

08/03/2019 09:11 Jornal Mato Grosso do Norte

REINTEGRAÇÃO DE POSSE: Vereador de Paranaíta diz que deputado Valdir Barranco é um político mentiroso

Desde a retirada das famílias, através de ordem de reintegração de posse, no assentamento São Pedro II, em Paranaíta, que a ação vem repercutindo, principalmente no meio político. O vereador José Domingo Nunes, o Birobiro, acusou o deputado estadual Valdir Barranco, de usar o fato para fazer politicagem. 

 
As famílias começaram a ser retiradas no dia 27 de fevereiro. E desde que foi cumprida a ordem de Reintegração de Posse, estão vivendo de favores, ou espalhadas pelo município. Foram despejadas 109 famílias que ocupavam uma área de 5,5 mil hectares, divididas em lotes de 21 alqueires, sendo 40 lotes na Linha Canaã e 89 na Linha Sol Nascente. As famílias estavam na área desde 2014. A ação foi interposta por Irney Milani que, segundo os autos, adquiriu as terras de Marcelo Savi, filho do ex-deputado estadual Mauro Savi. 


Na tribuna da Câmara de Paranaíta, o vereador Birobiro disse que muitas famílias entre as que foram retiradas, gastaram tudo o que tinham para ter um pedaço de terra.  “O que me deixa indignado e ver pessoas que lideravam as famílias, o Natel Vasselechen, ir numa rádio e dizer que os políticos de Paranaíta não fizeram nada por eles.  Mas desde quando entraram lá ajudamos, procuraram os vereadores e nos colocamos a disposição.

Quando houve a ordem do Ministério Público, o prefeito arrumou as estradas e pós  ônibus para puxar os alunos. Então, os políticos de Paranaíta deram o apoio necessário. Mas tanto os vereadores como o prefeito não podem ir contra uma ordem do juiz”, enfatizou.

“Será que queriam que fossemos para lá para iludi-los? Não tinha mais jeito. Mas se agora pra frente precisar de nosso apoio, estamos prontos para ajudar no que podermos. Mas dizer que não fizemos nada, me magoou. Não aceito vim querer difamar os políticos de Paranaíta”, acrescentou.

Com indignação, o vereador disse que merece o deputado Valdir Barranco (PT), que agora posa de bonzinho, se recusou a ajudar as famílias. “Porque quando ele era o superintendente do INCRA não comprou a fazenda, fez a desapropriação e não assentou as famílias? Agora vem questionar se os policiais de Paranaíta agiram certo, vem falar de comissão de conflito agrário. Para parecer bonzinho vai na tribuna da Assembleia, dizer coitadinhas das pessoas, que a justiça não podia ter feito isto”!, questiona o vereador.


Birobiro afirma que Valdir Barranco sabia de toda a situação, porque tinha mandado fazer uma vistoria na área quando era superintende do Incra e a vistoria constatou que a área poderia ser usada para reforma agraria e que o dono queria vendê-la. No entanto, segundo o vereador, ele deu parecer contrário a desapropriação. “O senhor, deputado, mentiu muito pra gente e agora quer dar uma de bonzinho. E poderia ter ajudado como superintendente do Incra e como deputado de segundo mandato. E porque não faz nada?”, Disse o vereador.


 “Ele sempre soube que o fazendeiro queria vender a fazenda, prometeu que iria fazer o assentamento, e não fez. Não quis ajudar e agora quer enganar o povo. Ele é um político Mentiroso”, assevera o parlamentar.


Campanha - Por outro lado, a moradora Sra. Lucia, que foi retirada na reintegração de posse, gravou um vídeo protestando contra o ex-deputado Mauro Savi. Segundo ela, durante a campanha eleitoral, o então deputado mandou o vereador Birobiro ir no assentamento prometer que se as famílias votassem nele, [Savi] ele garantia que não iriam ser retiradas da área.  


Acusando Mauro Savi de covarde, ela disse que votaram nele e agora, passadas as eleições, foram retiradas de suas casas no assentamento.  


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo