Política

12/12/2020 05:41 Janaiara Soares e Noelisa Andreola/Gazeta Digital

Juiz manda suspender eleição da AMM marcada para o dia 15

O juiz da 1ª Vara Especializada da Fazenda Pública de Cuiabá, Onivaldo Budny, suspendeu a eleição para a presidência da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM) marcada para o próximo dia 15 de dezembro. A decisão é de ontem sexta-feira (11).

"Defiro parcialmente o pedido liminar e determino a suspensão da eleição para gestão 2021/2023 da Associação Mato-grossense dos Municípios, prevista para o próximo dia 15.12.2020, sem prejuízo de oportunizar a continuidade do processo eleitoral nos termos e fins colimados nas regras eleitorais estatutárias, previstas anteriormente as alterações realizadas na assembleia extraordinária do dia 19.11.2019", diz em trecho do documento.

A ação foi impetrada pelo prefeito eleito de Campo Verde (131 km ao sul de Cuiabá), Alexandre Lopes (PDT). Na ação, o gestor afirmou que Neurilan Fraga (PL), atual presidente e candidato, utilizou uma assembleia geral que tinha outro tema para alterar o estatuto. Desta forma, ele foi o próprio beneficiado com o instituto da reeleição, mesmo não ocupando o cargo de prefeito.

"O requerente arguiu irregularidades envolvendo referida reunião, inerentes à deliberação sobre matérias distintas daquelas averbadas no edital convocatório; utilização do termo equiparação de estatuto para realizar alteração do estatuto e modificar data de eleição dos membros, e o lapso temporal materializado entre a data da assembleia e seu respectivo registro", argumentou Lopes.

A AMM terá o prazo de 15 dias para contestar e impugnar a decisão mediante justificativas.

Entenda o caso

Uma ação foi impetrada na Justiça Estadual para tentar barrar a eleição da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM) na qual o atual presidente e ex-prefeito de Nortelândia, Neurilan Fraga (PL) tenta o quarto mandato consecutivo.

Na ação, o prefeito eleito de Campo Verde (a 131 km de Cuiabá), Alexandre Lopes (PDT) afirma que Fraga utilizou uma assembleia geral que tinha outro tema para alterar o estatuto garantindo a ele a busca pela reeleição. Foi deliberado no encontro, a possibilidade de tanto prefeito como ex-prefeito poderem ser candidatos aos cargos de presidência da AMM.

Além disso, foi apresentado a proposta de acrescentar um artigo no estatuto para que tenha previsão de que o cargo eletivo para presidente será exercido sem remuneração quando ocupado por prefeito e com remuneração quando for exercido por ex-prefeito.

O prefeito de Campo Verde ainda afirma que se a eleição for realizada agora, os novos prefeitos eleitos cujos mandatos se iniciam no dia 1º de janeiro não poderão participar da votação. Isso porque na assembleia a data da eleição também foi alterada.

O pleito que até então ocorreria em janeiro, já com a participação de 87 novos prefeitos, foi adianta dopara dezembro. “Com todas as vênias necessárias, passa longe de ser democrática e moral a alteração estatutária [oficializada, repisa se, a menos de dois meses da data do pleito, que suprime de forma explícita o direito de dezenas de novos prefeitos votarem para a direção da AMM”,diz trecho da ação.

Também concorrem ao cargo o atual prefeito de Água Boa, Mauro Rosa (PSD).


Banner whats nativa news

Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

248x90

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site Go7
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo