Política

Ministério Público Federal - Presidio - Alta Floresta - Cadeia Publica 03/09/2019 00:32

MPF investiga desvio de verbas para construção de novas unidades prisionais, uma em Alta Floresta

O Ministério Público Federal (MPF) vai fiscalizar a execução de mais de R$ 44.7 milhões liberados pelo Governo Federal para serem aplicados no sistema prisional de Mato Grosso durante a gestão do ex-governador Pedro Taques (PSDB).

As verbas são oriundas do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen) e vai direto fundo penitenciário estadual para ser aplicado na criação de novas vagas e na modernização dos presídios. A determinação para o acompanhamento é do procurador da República, Carlos Roberto Diogo Garcia e foi publicada no Diário do MPF desta segunda-feira (2).

Relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) aponta que a maioria dos Estados que receberam repasses obrigatórios do Fundo Penitenciário, não aplicou de forma correta. Mato Grosso aplicou R$ 31,944 milhões para a construção de duas novas unidades, sendo uma em Alta Floresta, com 264 vagas, e outra em Sapezal, para 136 vagas. Também ampliou o presídio de Ferrugem, em Sinop, para mais 200 vagas.


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

248x90

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo