Política

03/05/2016 13:24

Riva "entrega" Silval e diz ter provas sobre compra de terras com propina

O ex-deputado estadual José Riva contou detalhes sobre a compra de uma fazenda no Norte do Estado, que teria sido comprada em parceria com o ex-governador Silval Barbosa (PMDB), preso desde 17 de setembro.

No depoimento, Riva reconheceu o uso de recursos provenientes de propinas na transação. A informação foi confirmada pelo delegado Fazendário Lindomar Tófoli.

Segundo ele, o depoimento ocorreu na última segunda (25) e foi prestado aos delegados Márcio Moreno Vera e Alexandra Fachone. Lindomar pondera que as revelações não fazem parte de nenhum tipo de acordo de delação premiada. Sem dar mais detalhes, o delegado contou que, segundo os delegados que colheram o depoimento, Riva se comprometeu a apresentar documentos para comprovar os fatos revelados.

O depoimento de Riva é consequência da delação do empresário Willians Mischur, que confessou ter acordado o pagamento de propina no valor de R$ 2,5 milhões a Riva. O dinheiro, contudo, fazia parte do montante acertado com Silval para que o contrato da empresa Consignum com o Estado fosse mantido.

Ocorre que Silval teria uma dívida com Riva e, por isso, ordenou que a propina fosse paga ao ex-parlamentar para quitar o débito. Segundo fontes do Rdnews, no depoimento prestado à Defaz, o ex-deputado deu detalhes sobre essa negociação.

Delações

Os ex-secretários de Administração Pedro Elias e César Zílio também selaram acordo com colaboração premiada com a Justiça. Nos bastidores, a informação é de que a homologação dessas das delações deve acontecer nos próximos dias. Os termos de homologação já estão no gabinete da juíza da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, Selma Rosane Arruda, que analisa o teor das provas apresentadas.

Em seu depoimento, Pedro Elias confirma a versão apresentada por Willians. Ele também disse que o filho do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), Rodrigo Barbosa, recebeu 85% de propina paga pela empresa WebTech Softwares e Serviços Ltda, de propriedade de Júlio Minoru Tsujii. O depoimento dele foi crucial para que a prisão de Rodrigo fosse decretada.

Zílio, por sua vez, contou que Silval recebeu R$ 10,1 milhões da negociata envolvendo a empresa Consignum. O ex-secretário colocou o ex-governador como líder e mentor de todo o suposto esquema de cobrança de propina no Estado e afirmou que Silval se cercava de pessoas de confiança, dava ordens e acompanhava de perto o andamento da cobrança de propina, exigindo 70% do valor. Em algumas oportunidades, o percentual entregue ao peemedebista era de 60%.

Eduarda Fernandes/RD News


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

Todos os direitos reservados a Gund e Caldas LTDA ME - Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo