Polícia

garimpo ilegal 08/10/2019 19:32 Agência Brasil

Operação contra garimpo ilegal em Mato Grosso envolve 160 policiais

A Polícia Federal (PF) começou nesta segunda-feira (7) a segunda fase da Operação Trypes, com o objetivo de encerrar as atividades de um grande garimpo ilegal no município de Aripuanã, no Mato Grosso.

O nome da operação deriva da palavra grega trypes, que significa buracos, segundo a PF uma alusão ao impacto ambiental na região após a ação criminosa.

De acordo com a polícia, o garimpo ilegal estaria causando grande impacto social no município com aumento do índice de homicídios, tráfico de drogas e prostituição. Cerca de 160 policiais, além de servidores do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama) e da Secretaria de Estado do Meio Ambiente do Mato Grosso – (Sema/MT) vão trabalhar na região durante toda a semana.

No dia 26 de setembro, a mesma operação desarticulou uma organização criminosa atuante na extração e comercialização ilegal de ouro da Amazônia Legal, que abrange Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e parte do Mato Grosso, Tocantins e Maranhão. Cerca de 60 policiais federais cumpriram 16 mandados de busca e apreensão, dois mandados de suspensão de atividade econômica, dois mandados de bloqueio de contas e seis mandados de prisão preventiva nas cidades de Aripuanã, Alta Floresta, Juína, Nova Bandeirantes e Paranaíta, todas no Mato Grosso.

Segundo a PF, as investigações apontaram que no local ocorria lavagem de dinheiro, emissão de documentos falsos e uso de contas bancárias para atividade criminosa.


Banner whats nativa news

Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

248x90

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site Go7
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo