Polícia

19/07/2016 09:26 Kariny Santos/ Nativa News

Aumento da criminalidade em Alta Floresta MT

O assunto segurança pública está no dia a dia nas manchetes de jornais, sites e programas de televisões de Alta Floresta. O aumento dos crimes no município tem amendrontado a população, que estava acostumada com o dia a dia da cidade pacata que Alta Floresta um dia já foi, o progresso trouxe pontos positivos, mas os negativos do crescimento vieram juntos e preocupa as forças públicas municipais.
Segundo o 1º Tenente Bem-Hur da Polícia Militar, não é possível ter um número concreto de ocorrências neste primeiro semestre de 2016, já que estes dados ficam a cargo da SESP, mas afirma que a demanda de solicitações via 190 tem aumentado. “Seja por ocorrências menos violentas, tipo ameaça e som alto, como também de ocorrências de maior complexibilidade como roubo e trafico de entorpecente a gente tem recebido um numero maior no 190”, destacou.
O comércio é o alvo predileto dos criminosos, alguns estabelecimentos acabaram sendo furtados por diversas vezes neste ano, conforme Ben-Hur para encontrar os motivos para este aumento do crime no munícipio é necessário um estudo especifico, e o envolvimento de diversos órgãos competentes de áreas diversas para solucionar esse problema. “Essa situação de segurança pública ela é muito mais complexa e muito mais ampla que a gente imagina uma rua, por exemplo, que impossibilite a passagem da viatura interfere em questão de segurança pública, a má iluminação de um local acaba interferindo e propiciando que aconteça um numero maior de crimes naquele local por virtude da falta de iluminação, então o problema de segurança publica é muito mais complexo para a gente apontar um motivo especifico que possa ter acarretado um aumento considerável no índice de criminalidade seria muita ingenuidade da nossa parte”, pontuou.
 Grandes parcelas dos indivíduos que cometem esses crimes são menores infratores ou têm migrado de outros municípios até Alta Floresta, causando o desequilíbrio que a sociedade encontra hoje, “houve alguns casos que ocorrerão muitos próximos de uns dos outros e estes tipos de crimes na verdade a gente pode constatar que tem sido praticado por cidadãos infratores que vêm outras cidades, seja de Colíder, de Sinop e normalmente eles são de Sinop e até mesmo Peixoto de Azevedo que para cá e cometem o crime aqui e posteriormente retornam para as suas cidades de origem”, ressaltou o Tenente.
Outro deficit que influenciou a este aumento da criminalidade é o aumento populacional, que com a vinda das usinas hidroelétricas ocorreu de forma acelerada e desgovernada e o governo não conseguiu formar forças policiais suficientes para atender toda a demanda já que para ser policial tanto militar quanto civil além do concurso é necessário de um curso de preparação que muitas vezes dura mais de um ano.
"Essa falta de efetivo na verdade não é decorrente a falta de concurso, é que tem uma imigração muito grande e que não tem como a gente controlar a vinda destes trabalhadores para cá e o tempo que se leva para fazer um concurso e para que as pessoas sejam formadas para atuar na área de segurança pública é muito maior que o tempo que   empresa leva para contratar um funcionário e que esse funcionário mude da cidade dele com a família e venha para cá, então esse aumento populacional ele aconteceu de forma muito acelerada e a quantidade de policiais não acompanhou este ritmo ate porque é impossível a gente manter este ritmo, a contratação em uma empresa privada não exige formação especifico e a gente necessita deste curso que leva mais de um ano", pontuou.


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

Todos os direitos reservados a Gund e Caldas LTDA ME - Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo