Entretenimento

15/01/2021 15:48

Pandemia impulsiona busca por relações extraconjugais

Pesquisa revela que a pandemia migrou os relacionamos com colegas de trabalho para sites de relacionamento

Na teoria, o escritório era um local para reuniões, alinhamentos estratégicos e superação das metas das empresas. Na prática, a aproximação entre os funcionários leva os relacionamentos para muito além das salas de reunião. Segundo uma pesquisa de janeiro de 2021 do Eveeda, site de relacionamento feito por mulheres, para mulheres casadas que buscam um relacionamento extraconjugal discreto, 37% dos usuários brasileiros da plataforma já tiveram um caso extraconjugal com um colega de trabalho. Dessas, 27% continuam saindo com seus casos durante a pandemia.
 
A pesquisa "Como a pandemia de Covid19 transformou amantes de escritório em amantes online" buscou aprofundar como as relações extraconjugais foram afetadas também pela pandemia, com o fechamento dos escritórios. Após análises, a pesquisa aponta que o padrão de tráfego do site sofreu alterações devido à pandemia, entre março de 2020 e janeiro de 2021.
 
Antes da quarentena, o pico de uso no site ocorria entre segunda-feira e terça-feira, sempre durante o horário comercial. Com a implementação de medidas restritivas para conter a disseminação do vírus, o número de usuários permanece alto após o horário de expediente (18h) e, também, durante o todo final de semana.
 
Um ponto interessante é que o site ainda mantém uma alta taxa de busca às segundas-feiras, principalmente na parte da manhã (entre 8h e 11h). Segundo especialistas em relacionamento, essa alta se deve ao fato de que mulheres e homens tiveram um final de semana frustrante com seu parceiro e buscam na segunda-feira cedo uma solução online para suas carências afetivas e sexuais.
 
É o caso de Joana, 42 anos, secretária executiva, casada há 20 anos, com um filho de 18 anos. Ela afirma que a pandemia a obrigou a buscar parcerios em sites online como o Eveeda; "No escritório, eu tinha a possibilidade de encontrar homens muito interessantes, com o home office, parti para a paquera online". Joana afirma que não quer se separar de seu atual esposo, pois tem receio da reação do filho e da queda em sua renda familiar. "Estamos juntos por necessidade, mas não existe mais nenhuma paixão ou intimidade. Sinto-me sozinha e procuro aconchego em sites de relacionamento", afirma Joana*.
 
A pesquisa também mostra que a pandemia forçou grande parte dos trabalhadores a mudar seu ambiente de trabalho, fazendo sua própria casa de escritório, colocando assim uma pausa nas socializações diárias, romances e os "casos de escritório". Porém, como os seres humanos necessitam de constante interação, muitos têm procurado canais online para preencher este vazio e, no caso de pessoas casadas que são solitárias, serviços como Eveeda estão sendo utilizados por esses usuários para encontrar outras pessoas na mesma situação.
 
Outro ponto que tem contribuído para essa mudança no padrão de uso dos usuários do site Eveeda é o aumento de privacidade gerada pelo home office. Esta privacidade está atrelada ao fato de o home office estar disponível 24 horas por dia e não possuir uma vigilância constante como no escritório físico.
 
Seguem os dados completos da pesquisa, realiza em janeiro de 2020.
Você já teve uma relação extraconjugal com um colega de trabalho?
• 37% dos usuários da Eveeda responderam que sim.
Casais com filhos estão fazendo MENOS sexo com seus parceiros durante a pandemia.
• 71% dos usuários da Eveeda, com pelo menos um filho, dizem que estão fazendo MENOS sexo com seus parceiros (as) do que antes da pandemia;
• 21% dizem que estão tendo a MESMA quantidade de sexo que antes da pandemia;
• 8% dizem que estão fazendo MAIS sexo com seus parceiros (as) do que antes da pandemia.
Quando perguntamos qual a razão por fazerem MENOS sexo, as 3 razões principais respostas foram:
• 77% dizem que seus parceiros (as) expressaram pouco ou zero interesse na intimidade sexual;
• 53% dizem que se sentiram menos atraídos durante o confinamento;
• 38% dizem que estresse causado pela pandemia tem zerado o apetite sexual.
Quando perguntamos por que eles estão fazendo MAIS sexo com seus parceiros, os três principais motivos foram os seguintes:
• 81% dizem que estão passando mais tempo juntos;
• 55% dizem que seu parceiro (a) está mais atento ao casal;
Constatação # 1 = Mesmo que os homens sem filhos estejam fazendo MAIS sexo com suas parceiras, eles ainda querem novas parcerias.

Em junho, 76% dos usuários da Eveeda disseram que PARARAM de ter ou procurar por casos desde o início da pandemia. Em dezembro, esse número caiu para 27%.

Pesquisa de junho:

70% dos homens e 83% das mulheres disseram que pararam de ter ou de procurar casos desde a

Pandemia começou.

Pesquisa de novembro:

22% dos homens e 32% das mulheres disseram que pararam de ter ou de procurar casos desde o

Pandemia começou.

Constatação # 2 As pessoas estavam dispostas a parar com seus casos no início da pandemia, mas com o passar do tempo, não estivam satisfazendo suas necessidades sexuais em casa, então correram o risco de ter intimidade sexual fora do casamento.

Para aqueles que PARARAM de ter ou de procurar casos durante a Pandemia, estes foram os seus motivos:

• 40% disseram que estão seguindo o distanciamento social;

• 38% disseram que eles e seu amante terminaram o relacionamento;

• 38% disseram que eles e seu amante concordaram em pausar o caso enquanto a pandemia estava acontecendo;

• 34% dizem que é muito difícil sair de casa (para as mulheres, esse número foi de 74%);

• 21% disseram que estavam muito ocupados com o trabalho / vida doméstica;

• 18% disseram que não havia nenhum lugar aberto para fazer sexo fora de casa;

• 16% a vida sexual com parceiro (a) melhorou.

*O nome de Joana foi alterado para respeitar a privacidade da fonte.

Quando perguntamos aos usuários que PARARAM de ter casos durante a pandemia, se eles planejavam continuar depois da liberação.

• 73% das mulheres disseram definitivamente ou provavelmente sim, 10% disseram definitivamente ou provavelmente não, 17% disseram que não têm certeza.

• 81% dos homens disseram definitivamente ou provavelmente sim, 6% disseram definitivamente ou provavelmente não, 13% disseram que não têm certeza.

Para aqueles que estão tendo casos durante a Pandemia, perguntamos:

Com que frequência você encontra seu amante?

• 0% todos os dias;

• 6% mais de uma vez por semana;

• 16% uma vez por semana;

• 44% algumas vezes por mês;

• 23% uma vez por mês;

• 11% menos de uma vez por mês.

* Mais de 20% das pessoas ainda se encontram com seus amantes pelo menos uma vez por semana ou mais

Você teve intimidade sexual com eles durante a pandemia?

• 82% sim

• 18% Não

Onde você e seu amante se encontram?

• 72% hotéis / motéis;

• 64% ao ar livre;

• 47% restaurantes;

• 16% na própria casa;

• 5% carro.

Quais precauções as pessoas estão tomando antes de se encontrarem com seus amantes?

• 54% sem nenhuma precação;

• 32% faz teste Covid e insistiu para que seu amante fizesse;

• 23% usam máscara;

• 11% Encontro somente ao ar livre;

• 10% Sem contato físico;

• 8% ficam em quarentena antes de sair com o amante.





Banner whats nativa news

Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

248x90

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site Go7
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo