Entretenimento

17/08/2020 06:01 Andhressa Barboza - RDNews

Cresce procura por produtos eróticos em Cuiabá e empresária vê setor como filão

Os brinquedos eróticos têm crescido no gosto do público e mais de 1 milhão de produtos já foram vendidos no país desde o início da pandemia de Covid-19. Com o isolamento para evitar contágio, muitas pessoas têm optado pelo “prazer a sós” e o mercado oferece produtos que prometem orgasmos em 2 minutos. De olho nesse mercado, a cuiabana Daniele Pastore decidiu retomar um projeto antigo e investiu na “Vibrações Positivas”.

Com o slogan “a sós você pode tudo” ela garante que também é muito procurada por casais interessados em melhorar a satisfação sexual. Mas seu público é mesmo o feminino, principalmente mães.

“Ter filhos ou ser casada não significa que a mulher tenha uma vida sexual ativa ou até satisfatória, muitas nunca tiveram um orgasmo e há muito interesse nos brinquedos eróticos”, conta.

Apesar dos vibradores serem um dos mais procurados, Daniele conta que hoje o mais vendido é o sugador de clitóris. O produto que promete orgasmos em 2 minutos e os preços variam de R$ 300 a R$ 1 mil.

A empresária explica que já comercializou produtos eróticos, mas acabou deixando de lado o empreendimento e passou a se dedicar à gráfica que administra junto ao esposo e após um sonho ela decidiu reabrir o negócio.

“Começou quando vi uma postagem no Facebook onde uma mulher comentava que nunca teve acesso um vibrador. A postagem teve muitos comentários e alguns indicando produtos, entre eles o sugador de clitóris. Aí fui pesquisar e vi que desde que parei de vender, muita coisa nova foi lançada. Naquela noite sonhei que voltava com a loja e acordei decidida”.

Loja toda virtual

A loja é toda virtual e os clientes tem garantido o sigilo. Basta acessar o site, escolher o produto, pagamento e a forma de entrega. Quem preferir também pode entrar em contato pelo WhatsApp, disponível no site.

De acordo com levantamento do portal Mercado Erótico, desde que iniciaram as medidas de restrição à circulação de pessoas, mais de 1 milhão de produtos eróticos já foram vendidos. O desempenho é 50% maior que o mesmo período nos anos anteriores. A hipótese é que com o isolamento social e a facilidade de compras pela internet, muitos resolveram provar as novidades a sós ou com parceiros.

“Também vendemos muito lubrificantes com sabor, fantasias, gel que prolonga a ereção, anéis, mas o sugador está disparado à frente”, afirma a empresária.

Vibradores para histeria

Os conhecidos vibradores foram criados com funções médicas no início do século IXX. Eram usados para tratar a chamada “histeria” feminina que consistia em sintomas como irritabilidade, insônia, ansiedade, dores de cabeça, choro e até falta de apetite.

Os médicos, à época, recomendavam massagem no clitóris que eram feitas por eles mesmos no próprio consultório. O estímulo com as mãos ia até a paciente atingir o “paroxismo histérico”, conhecido hoje como orgasmo. O assunto foi tema de livro do jornalista Jonathan Margolis, autor de "A história íntima do orgasmo”.


Banner whats nativa news

Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

248x90

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site Go7
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo