Entretenimento

10/03/2019 10:01 RD News

Mato-grossense relata como está a vida 10 anos após ganhar R$ 1 mi em reality

Com a certeza de que tenho a decisão correta, vou dizer: Marina, você está contratada”. A frase do empresário e apresentador Roberto Justus, proferida há 10 anos, representou a maior mudança na vida da publicitária mato-grossense Marina Erthal, vencedora da sexta edição do reality show “O Aprendiz”.

Era 28 de maio de 2009 quando Marina, na época com 20 anos, venceu a disputa. Filha de um gerente comercial e uma professora, ela levou o prêmio de R$ 1 milhão, um carro, um estágio de um ano com salário inicial de R$ 10 mil, na agência de publicidade Young & Rubicam, e um notebook. Desde então, a vida da jovem mudou radicalmente.

“De repente, me vi em São Paulo, uma cidade imensa, trabalhando na maior agência do Brasil, longe da família e amigos e conhecendo novas pessoas", relata a publicitária.

Antes de participar do reality show de negócios, Marina cursava o sexto semestre de Publicidade e Propaganda na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), em Cuiabá. Ela trabalhava em uma pequena agência da capital mato-grossense, na qual recebia um pequeno auxílio financeiro.

A jovem descobriu que o reality show abriria inscrições para universitários – em edições anteriores, apenas executivos participavam – ao ouvir uma conversa entre colegas de turma.

“Fiquei curiosa quando disseram que o prêmio era de R$ 1 milhão e um emprego na maior agência de publicidade do país. Cheguei em casa, fui pesquisar mais sobre o assunto e decidi me inscrever. Foi aí que tudo começou”, conta ao .

Após a inscrição, ela passou por um processo seletivo e foi uma das selecionadas para participar do reality show, na época exibido pela RecordTV. Ela foi para São Paulo, onde aconteciam as gravações, e ficou confinada em um dos hotéis mais luxuosos da capital paulista, com os outros participantes.

“Eu saí de Cuiabá muito focada em vencer o programa. Tive muita garra, determinação e força de vontade. Isso virou uma meta a ser cumprida”, relata.

O Aprendiz

No reality, Marina participou de diversas provas. A cada desafio, um participante era demitido por Roberto Justus e deixava a competição. A mato-grossense era uma das que mais se destacava entre os jovens. "A Marina é uma pessoa brilhante. Ela é criativa, muito determinada e corre atrás do que quer”, disse uma das concorrentes de Marina, na época da competição.

Valeu a pena

Ela revela que mantinha uma boa relação com os outros competidores. “Durante o programa, éramos concorrentes, mas logo que as câmeras desligaram, ficamos muito amigos”, explica. Ela conta que mantém contato com diversos participantes. Uma das amigas que ela fez na disputa foi a modelo Ana Paula Siebert, hoje esposa de Roberto Justus.   

Ao todo, foram quatro meses de reality show. Período em que Marina permaneceu confinada no hotel. “Havia muita pressão física e psicológica para lidar. Mas tudo valeu a pena”, assegura.

A publicitária afirma ter ficado incrédula ao ouvir Justus anunciar que ela havia vencido o programa. “Quando ele anunciou que eu estava contratada, nem pude acreditar. Porque além de todos os prêmios, sabia que isso mudaria a minha vida inteira”.

Hoje, o apresentador e empresário é amigo da mato-grossense. “Além de ter sido meu chefe, ele é uma pessoa que admiro muito. Saímos para jantar ou almoçar, para festas e conversamos sobre assuntos profissionais ou pessoais. Ele virou um mentor e amigo que agrega muito à minha vida. Há pouco mais de um ano, ele saiu da Young e não é mais meu chefe, mas a relação de amizade é a mesma”, diz.

Os prêmios

Depois do Aprendiz, Marina permaneceu em São Paulo, a princípio, para fazer o estágio. “O meu plano era permanecer ali por um ano e voltar para Cuiabá, que é uma cidade que gosto muito e onde mora toda a minha família. Mas se passaram 10 anos e continuo aqui, sem planos para voltar”, relata.

Marina Nasceu em Barra do Garças e mudou-se para Cuiabá antes de completar um ano de vida. Ao menos quatro vezes por ano, ela visita a capital mato-grossense. “Toda a minha família ainda mora em Cuiabá. Além disso, foi onde vivi por muito tempo. Então, tenho muito carinho pela cidade”, diz.

O período de estágio, segundo Marina, foi uma espécie de “Aprendiz da vida real”. “Essa experiência me agregou muito. Desde o primeiro mês, me encantei e pensei: é aqui que quero trabalhar. Me esforcei muito para surpreender meus superiores”, detalha. O esforço da publicitária foi reconhecido. Ela foi contratada pela agência. “Estou aqui até hoje, 10 anos depois”.

Com o R$ 1 milhão, Marina relata que comprou um apartamento em São Paulo, tornou-se sócia de empresas de diferentes setores, como o imobiliário, e investiu o restante “para que o dinheiro trabalhasse para ela”.

Por estar morando em São Paulo, a mato-grossense concluiu o último ano do curso de Publicidade e Propaganda na universidade Anhembi Morumbi, logo após participar do Aprendiz.

O futuro

Uma década depois de vencer o programa, Marina trabalha na área de criação da agência, cuida das empresas das quais é sócia e também dá palestras e cursos sobre persuasão, motivação e empreendedorismo. “É uma vida bem corrida e intensa, costumo sair tarde do trabalho quase todos os dias, além dos cursos e palestras durante a noite e finais de semana, pelo Brasil inteiro. Mas tudo vale a pena”, afirma.

Para o futuro, ela planeja continuar indo atrás de seus objetivos. “Quero continuar atualizando e alcançando todos eles”. Um dos planos dela, para daqui a “mais ou menos 10 anos”, é abrir a própria empresa. “Mas, no momento, quero continuar trabalhando em agências de publicidade e continuar com as sociedades em empresas”, declara.


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo