Economia

24/03/2021 10:09

Câmara aprova projeto que autoriza contratações em hospitais universitários e IES

Proposta foi apresentada pelo senador Wellington Fagundes e visa fortalecer área de saúde afetada pela pandemia do novo coronavirus

Vai a sanção do presidente Jair Bolsonaro o Projeto de Lei Complementar 266/2020 que permite a contratação de pessoal ainda que durante calamidade pública para determinadas instituições federais. A proposta, do senador Wellington Fagundes (PL-MT), foi aprovada nesta terça-feira, 23, na Câmara dos Deputados por 436 votos a 30. A contratação de pessoal está proibida pela Lei Complementar 173/20.

Fagundes explicou que essa lei trouxe dispositivos que impactam diretamente nas políticas públicas de funcionamento da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), empresa pública vinculada ao Ministério da Educação e presta serviços gratuitos de assistência médico-hospitalar, ambulatorial e de apoio diagnóstico e terapêutico aos hospitais das universidades federais.

“Era preciso corrigir essa distorção. O cenário atual da saúde pública acabou tornando-se mais complexo devido aos efeitos da pandemia. É preciso, portanto, fortalecer, sobretudo, na área da saúde” – frisou o senador. Também são excluídas da proibição no projeto de Wellington Fagundes as novíssimas universidades federais, entre as quais, a Universidade Federal de Rondonópolis, a UFR.

O projeto teve parecer favorável do relator, deputado José Nelto (Podemos-GO). Em seu relatório, o parlamentar esclareceu que existe orçamento aprovado para que essas universidades possam de fato funcionar. “E o mais importante são os hospitais, tão necessários neste momento. Precisamos reforçar nosso exército de jaleco branco” – afirmou, durante realização da sessão na Câmara.

O autor do projeto disse que agora deverá trabalhar junto a área econômica do Governo e diretamente junto ao presidente Jair Bolsonaro para que a matéria tenha sanção rápida. Ele lembrou que a proposta conta com o apoio do ministro da Educação, Milton Ribeiro, com quem se reuniu semana passada, juntamente com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), pedindo a aprovação da matéria.

Novas universidades 

O projeto aprovado também permite o preenchimento de cargos efetivos para cinco universidades federais criadas nos últimos anos por desmembramento de outras já existentes. Este é o caso da Universidade Federal de Rondonópolis, desmembrada no final de 2018 do campus da Universidade Federal de Mato Grosso.

Com isso, os cargos de reitores e pró-reitores passam a ser preenchidos, garantindo o pleno funcionamento das chamadas novíssimas universidades, como as de Jataí (GO), de Catalão (GO), de Rondonópolis (MT), do Delta do Parnaíba (PI) e do Norte do Tocantins (TO).

O preenchimento desses cargos estava proibido até o final de 2021 pela Lei Complementar 173/20 para não onerar os cofres da União tendo em vista a pandemia do coronavírus.


Banner whats nativa news

Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

248x90

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site Go7
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo