Economia

09/07/2016 11:56

Cinco empresas mato-grossenses estão entre as 500 maiores do Brasil

Cinco empresas, quatro com sede em Cuiabá e uma com matriz em Lucas do Rio Verde (360 quilômetros ao norte da Capital), representam Mato Grosso na elite das 500 maiores companhias do Brasil em vendas líquidas, conforme a tradicional publicação do Anuário da revista Exame, ‘Melhores e Maiores’. Fazem parte dessa primeira divisão do termômetro da economia brasileira a Amaggi Commodities, a Energisa Cuiabá, a Fiagril, a All Malha Norte e a Redeflex. Juntas, a receita líquida somou R$ 23,47 bilhões no exercício 2015, período de avaliação do Anuário, ou, US$ 6,01 bilhões. Em 2015, a mato-grossense Amaggi Commodities obteve sua melhor colocação no ranking nacional, passou do 57º lugar em 2014 para assumir 39ª entre as 500 maiores do Brasil em 2015. 


A Amaggi Commodities manteve-se como a maior representante do Estado no Anuário e foi a mato-grossense que mais registrou crescimento anual: 27,6%. A primeira bilionária do Estado faturou R$ 11,85 bilhões em receita líquida, o equivalente a US$ 3,03 bilhões. A Amaggi Commodities é uma ‘empresa-filha’ do ex-Grupo Maggi, que cresceu tanto e em julho de 2014 precisou e passou a andar sozinha após uma reestruturação feita internamente. A Amaggi Commodities atua na compra e venda de grãos, industrialização, logística, operações portuárias e importação e comercialização de insumos, é a 'ex-Amaggi' Exportação e Importação Ltda. 


O presidente da Amaggi, Waldemir Loto, explica que o resultado de 2015 é reflexo do esforço dos colaboradores e uma demonstração do quanto o agronegócio pode contribuir para o Brasil. “Por outro lado, nossa colocação como uma das poucas representantes 100% brasileiras entre as maiores empresas do país vem reforçar ainda mais o peso da nossa responsabilidade e do nosso compromisso com o desenvolvimento sustentável. Temos muito mais trabalho pela frente”. 


Das cinco mato-grossenses no ranking, três delas têm relação direta com o agronegócio, além da Amaggi, a Fiagril com sede em Lucas do Rio do Verde (360 quilômetros ao norte de Cuiabá), a empresa é uma fornecedora de produtos e serviços para o setor agrícola e a ALL Malha Norte que transporta grãos da safra mato-grossense até o porto de Santos (SP), de onde seguem para o mercado internacional. Fecham o ranking a Energisa Cuiabá, concessionária de energia e a Redeflex, especializada em transações eletrônicas e logística via Point Of Sale – (POS) e máquinas de cartões de crédito, presente em 11 estados e com sede em Cuiabá. 


O RANKING – Depois da Amaggi, a melhor representante de Mato Grosso é a Energisa Cuiabá, com faturamento de R$ 3,64 bilhões, ou, US$ 933,9 milhões. Mesmo perdendo posições de um ano para o outro, da 224ª para a 167ª, registrou crescimento de 21,3% em vendas. 


Na terceira colocação está a Fiagril que passou da 196ª para a 209ª entre as 500 maiores do País, ao somar receita de R$ 3,08 bilhões, ou, US$ 791 milhões. O crescimento anual em vendas não foi informado. 
Na quarta posição entre as maiores de Mato Grosso no ranking nacional está a All Malha Norte com expansão anual de 11,8%. Faturou R$ 2,59 bilhões, ou, US$ 663 milhões, passou da 291ª colocação para a 253ª. 
Fechando a participação estadual entre as 500 ‘Melhores e Maiores do Brasil’ está a Redeflex, cujo crescimento anual foi de 12,5%. A receita líquida fechou em R$ 2,31 bilhões, ou, US$ 592,9 milhões, com a companhia deixando a 337ª colocação para assumir a 275ª. 


ENTRE AS MIL – Ampliando a análise, o Anuário revela as 1000 maiores empresas do país em volume de vendas. Nessa seleção outras seis mato-grossenses aparecem como a Fertipar Mato Grosso (Rondonopólis/MT), na 503ª colocação com faturamento de US$ 303,9 milhões e crescimento anual de 8,9%. A Amaggi Agro (Cuiabá/MT), na 534ª, com US$ 282,6 milhões e crescimento anual de 19,8%. A Unimed Cuiabá (Cuiabá/MT), 610ª, com faturamento de US$ 243,1 milhões e expansão 3,6%. A Agro Amazônia (Cuiabá/MT), 747ª, com US$ 182,3 milhões e crescimento de 11,8% e Frigorífico Agra (Rondonópolis/MT), 932ª, com US$ 133,4 milhões e crescimento anual de 19,9%. 


Conforme o Anuário, as 500 maiores empresas do Brasil faturaram US$ 691 bilhões em 2015, valor 4,6% inferior ao do ano anterior, o que revela um prejuízo de US$ 19 bilhões nesse intervalo. A maior empresa do país segue sendo a Petrobras, com sede no Rio de Janeiro, receita de US$ 67,29 bilhões e crescimento negativo: -14,5%

Fonte: Diario de Cuiaba


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

Todos os direitos reservados a Gund e Caldas LTDA ME - Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo