Economia

01/07/2016 21:04

Feijão mais caro deixa prato feito menor e força substituição

A alta do preço do feijão carioca tem mudado a rotina dos restaurantes nos últimos dias. Para não ter de aumentar os valores dos pratos e assim afastar os clientes, os estabelecimentos diminuem porções, economizam em outros ingredientes e precisam pesquisar muito pela marca mais em conta.

O campeão dos pedidos nos restaurantes de São Paulo é o feijão carioca, que ficou 54,1% mais caro desde o começo do ano. Só em junho, subiu 16,4%. O feijão preto, protagonista da feijoada, teve alta de 21,4% no ano e 2,3% no mês.

A substituição do feijão carioca pelo feijão preto, porém, não agrada os clientes dos restaurantes consultados. "Trocar o feijão carioquinha pelo preto seria um verdadeiro tiro no pé", diz o gerente Antônio Alves de Oliveira.

Alterar o modo de preparo, segundo ele, também está fora de cogitação. "Botar mais água [na panela], nem pensar. O feijão do dia a dia tem que ter aquele sabor do feijãozinho da vovó", afirma.

Preço deve continuar alto 

Depois de o preço do feijão virar até piada nas redes sociais, o governo anunciou medidas para aumentar a importação e ampliar a oferta do produto no país.

Na semana passada, a Câmara de Comércio Exterior (Camex) zerou a tarifa de importação de feijão, de qualquer país, por 90 dias.

Apesar da medida, o preço do feijão carioca deve continuar alto nos próximos meses, já que o produto é nacional. Além disso, o tempero do prato feito também subiu: a cebola ficou 32,7% mais cara desde o começo do ano e o alho, 36,2%.


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

Todos os direitos reservados a Gund e Caldas LTDA ME - Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo