Destaques

17/01/2021 07:20 Poder360

Governador de MT critica gestão federal da vacina e prega medidas de distanciamento

O governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), é crítico da gestão que o governo federal vem fazendo da vacinação contra a covid-19. Na sua avaliação, o Brasil demorou para comprar os imunizantes e, com isso, terá mais dificuldades tanto para reverter a curva de mortes quanto para reaquecer a economia.

“Não há como deixar de reconhecer que o Brasil deu uma pequena derrapada nessa largada da vacina e contra fatos e evidências não há o que se questionar. Há diversos países vacinando e o Brasil não começou. Precisamos acelerar o processo”, disse em entrevista ao Poder360, realizada na 6ª feira (15.jan.2021). 

Com o aumento de casos, o governador prevê a adoção de novas medidas de distanciamento social. Questionado se ele cogita um lockdown, porém, ele negou. “Vamos editar um decreto com regras diferenciadas de como enfrentar a pandemia”, antecipou.

Atualmente, Mato Grosso é o 5º estado que mais registrou mortes por milhão de habitantes. Veja o gráfico do país inteiro:

Mendes, que também foi prefeito de Cuiabá, capital do seu estado, disse que, mesmo sem um plano nacional de vacinação, antecipou-se na compra de seringas e organização logística para a chegada das vacinas. E tentou fazer compras diretas, que não prosperaram. Ele garante ter quase 4 milhões de seringas em estoque, reservadas para esse uso. Mato Grosso tem aproximadamente 3,5 milhões de habitantes.

Questionado a respeito das críticas feitas por grupos que não reconhecem a gravidade da pandemia à rapidez com a qual a vacina foi produzida -aproximadamente 1 ano- Mendes disse acreditar na ciência. Ele também criticou o negacionismo expresso por camadas da sociedade brasileira e lideranças políticas, sobretudo aquelas ligadas ao Presidente Jair Bolsonaro.

“A ciência tem evoluído rapidamente nas últimas décadas. Pessoas não querem e não seria razoável querer que a ciência continuasse produzindo como era há 20, 50 anos atrás. Hoje tudo é mais rápido”, disse. “É natural que a ciência seja mais rápida. Será que ciência do mundo todo, os organismos estariam aplicando essa vacina se não fosse confiável?”, questionou. E ele mesmo respondeu: “Acredito na ciência”.

CRÍTICAS FRANCESAS

A frente de um dos estados mais dinâmicos no agronegócio, Mendes criticou a fala recente do presidente francês, Emmanuel Macron, de que comprar soja brasileira seria sinônimo de patrocinar o desmatamento da Amazônia.

“Macron não sabe o que está falando. Desafio o seu Macron e qualquer outro país do mundo a mostrar que são capazes de produzir tanto alimento como produzimos e ter 62% dos territórios preservado. Está falando do que não conhece e não é verdade”, afirmou.

Assista à entrevista completa:


Banner whats nativa news

Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

248x90

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site Go7
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo