Destaques

13/12/2020 07:33 José Vieira do Nascimento I Mato Grosso do Norte

Ministério Público pede que vereadores de Alta Floresta devolvam 13º salário

O Ministério Público Estadual, através da Promotoria de Alta Floresta, encaminhou uma Carta de recomendação a 11 vereadores de Alta Floresta, solicitando aos mesmos que façam a devolução do valor recebido a título de 13º salário nos anos de 2017, 2018 e 2019. A Câmara Municipal de Alta Floresta votou a lei Municipal nº 2.420/2017 em dezembro de 2017, com efeito retroativo, regulamentando o pagamento do 13º salário.

E em dezembro do mesmo ano, 11 dos 13 vereadores receberam o benefício. Apenas os vereadores Mequiel Zacarias (PT) e Elisa Gomes (PDT) não receberam. Em novembro deste ano, o Ministério Público ingressou com uma ação que foi deferida pelo juiz da Comarca de Alta Floresta, suspendendo o pagamento do 13º salário dos vereadores do município, neste ano de 2020.

Em caso de descumprimento, a multa incidirá pessoalmente ao ordenador de despesas e presidente da Câmara Municipal, vereador Emerson Sais Machado. Com relação a devolução do dinheiro para os cofres públicos, o assessor jurídico da Câmara de Alta Floresta, Carlos Eduardo Cirino, disse à Mato Grosso do Norte que a devolução ou não depende de cada vereador. Porém, disse que a parte técnica e jurídica da Câmara, entende que a lei aprovada legaliza o pagamento do 13º salário e que o própria TCE- Tribunal de Contas do Estado, sinalizou pela sua legalidade.

O vereador Dida Pires, observou que o documento recebido pelos vereadores enviado pelo Ministério Público, é apenas uma recomendação. Segundo ele, o jurídico da Câmara já tem jurisprudência sobre a questão e o caso envolvendo a Câmara de Alta Floresta “já está sanado no TCE”.

No entanto, uma outra fonte da Câmara Municipal, que não quis que seu nome fosse revelado, observa que a apesar da correspondência do Ministério Público ser informal, pode significar um prólogo de uma ação judicial para que os vereadores sejam, judicialmente, obrigados a devolverem os valores recebidos para os cofres públicos.

Os vereadores que receberam o pedido do Ministério Público Estadual para devolverem o 13º salário dos anos de 2017, 2018 e 2019 são o presidente da Casa, Emerson machado, Marcos Menin, Oslen Tuti, Cida Sicuto, Luiz Carlos, Mendonça, José Aparecido (Cidão) Dida Pires, Demilson Nunes, Dr. Charles e Lau da Rodoviária. Este último entrou na vaga de Elói Crestani em 2019. Verba Indenizatória - Este ano o Ministério Publico fecho o cerco contra a Câmara Municipal de Alta Floresta. Uma ação da promotora Carina Sfredo Dalmolin, da 2ª Promotoria de Justiça Criminal, foi acatada pelo juiz Tibério de Lucena Batista, que suspendeu o pagamento da Verba indenizatória, paga aos vereadores, no valor de R$ 5.500,00 mensais


Banner whats nativa news

Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

248x90

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site Go7
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo