Destaques

19/11/2020 18:46 www.midianews.com.br

REITORIA DO IFMT: Candidato aciona sindicato e quer indenização de R$ 30 mil

O candidato a reitor do Instituto Federal de Mato Grosso, Julio Santos, moveu uma ação contra a seção estadual do Sindicato Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe-MT) pedindo uma indenização por danos morais no valor de R$ 30 mil.


Tudo começou por conta de uma nota de repúdio emitida pelo sindicato acusando a direção-geral do campus Alta Floresta, ocupada por Julio, de intimidar, desrespeitar, constranger e censurar os servidores que haviam aderido a um movimento de greve no ano passado.
Mesmo não sendo filiado ao sindicato, a nota dizia que Julio Santos teria tentando votar e questionado publicamente a decisão tomada em assembleia. Ele também teria acusado os diretores do Sinasefe-MT de serem autoritários e intolerantes.


Na ação protocolada junto ao Juizado Especial Cível de Alta Floresta, assinada pelo advogado Carlos Eduardo Barbosa de Lima, Julio Santos alega que teve a sua moral abalada pela nota do sindicato.

A Justiça atendeu um pedido de antecipação de tutela e mandou o Sinasefe retirar a nota de repúdio de suas mídias sociais.


Diretor tentou deslegitimar assembleia realizada, diz sindicato
Em sua defesa, o Sinasefe-MT declarou à Justiça que a nota de repúdio, apesar de dura, refletiu exatamente a verdade dos fatos e protocolou no processo prints que mostram a ação de Santos para, na opinião do sindicato, tentar deslegitimar a decisão de indicativo de greve tomada em assembleia.


Ainda conforme o sindicato, Santos também teria tentado obrigar a entidade a contar os votos de servidores não-filiados, o que desrespeitaria o regimento interno.


“Ocorre que apesar de dura em seu conteúdo, a nota de repúdio reflete a exata realidade dos fatos. Houve, lamentavelmente, a adoção de práticas anti-indicais na medida em que as mensagens de whatsapp em grupo que congrega um grande número de docentes tentou deslegitimar a Assembleia da categoria criando embaraços a adesão ao movimento paredista a partir de premissa falsa e contrária ao Estatuto”, afirmou o Sinasefe.


Para o sindicato, a nota pautou-se na discussão e repúdio de posturas institucionais, tomada a partir da conduta administrativa dele como diretor do campus de Alta Floresta do IFMT.

 

Para o Sinasefe, Santos tenta distorcer fatos e premissas básicas do direito sindical, atacando a entidade, sua direção e filiados.
“Assim, o que tenciona o Requerente [Julio] a se ver livre de críticas, quando age institucionalmente e faz acusações e dissemina inverdades a partir de posicionamentos absolutamente contrários aos regramentos da entidade sindical Requerida. Conclui sem intento com o propósito de locupletar-se ilicitamente, pleiteando um dano moral que não ocorreu, já que em momento algum voltou -se a entidade contra a pessoa e a honra objetiva do Requerente”, diz outro trecho da defesa do Sinasefe.


A ação ainda não tem sentença e está sob os cuidados da juíza Milena Ramos de Lima Paro, do Juizado Especial Cível de Alta Floresta.


Banner whats nativa news

Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

248x90

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site Go7
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo