Destaques

05/06/2020 05:58

IFMT Alta Floresta se destaca com projetos voltados ao combate à pandemia do novo coronavírus

O Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) núcleo Alta Floresta está em fase de cadastramento do seu laboratório para exames de covid-19. Nos próximos dias, serão realizados os testes PCR, considerado “ouro”, por sua rapidez e confiabilidade. Além dele, há outros projetos que atendem às necessidades da região quanto as medidas de combate à pandemia.

O projeto do laboratório é implementado pelo IFMT em parceria com Consórcio de Saúde do Alto Tapajós, composto pelos municípios de Alta Floresta, Carlinda, Paranaíta Nova Monte Verde, Nova Bandeirantes e Apiacás e vai suprir as demandas por exames na região. Devido à localidade, os testes demoram a ter resultado, pois é uma longa viagem até que as amostras cheguem aos laboratórios credenciados. Celeridade, nesse momento, é fator decisivo para salvar vidas de pacientes contaminados.

O diretor do núcleo de Alta Floresta, Júlio Santos, explica que iniciativa surgiu diante da demora em se obter resultados de paciente da região. Um laboratório que pudesse realizar tais exames seria a solução para essa dificuldade e, após reunião com os prefeitos das cidades que integram o Consórcio, foi definido que a compra dos equipamentos ficaria sob a responsabilidade de Paranaíta, os demais prefeitos forneceriam os reagentes e o IFMT contribuiria com a adequação do espaço e pessoal para realização das análises.

“Já estamos fazendo o cadastro do laboratório junto ao Lacem e as unidades de saúde por meio da secretaria de saúde de Alta Floresta. A capacidade dele é fazer 480 testes PCR por semana, podendo chegar a 960 dependendo da compra de mais um equipamento”, destaca o diretor.

No exame PCR, com uma espécie de haste flexível inserida na narina ou na garganta, é coletada a amostra da de secreção do paciente e analisado em equipamentos especiais que também podem ser usados para detecção de outros vírus, não só o responsável pela covid-19. A coleta pode ser feita já no primeiro dia de sintoma, com grande eficácia no resultado, que fica pronto em 24 horas.

Na região Norte do estado, o IFMT Alta Floresta é o que mais está desenvolvendo projetos de combate ao avanço do novo coronavírus. Além do laboratório, o núcleo trabalha na fabricação de álcool 70% e álcool gel que são distribuídos nas instituições de cidades da região. Já foram produzidos 6 mil litros e a meta é entregar 10 mil.

O núcleo presta consultoria a empresários que buscam apoio para atravessar a crise gerada com a pandemia e o isolamento social. Também está em fase de implantação um projeto para a fabricação de protetores faciais que serão doados aos servidores da saúde dos municípios vizinhos.

Uma pesquisa sobre os impactos da pandemia nas empresas do Norte de Mato Grosso é desenvolvida no campus. O estudo irá ajudar a identificar as dificuldades e proporcionar soluções para superar o momento.

 

IFMT Alta Floresta

Fundado em 2015, o c é o mais novo do IFMT e tem recebido grande destaque no estado pelo grande volume de projetos desenvolvidos e procura por seus cursos. São 3 graduações e 2 cursos técnicos integrados que atendem a cerca de 900 estudantes com ensino público de qualidade.

Todo o prédio contempla 16 salas de aula e 16 administrativas, além de 7 laboratórios de diversas áreas, restaurante para os alunos, auditório e biblioteca. Oitenta servidores atuam no campus em 2020.

 

Banner whats nativa news

Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

248x90

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site Go7
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo