Destaques

10/09/2019 17:33 www.rdnews.com.br

Pescador filma mortalidade de peixes no rio Teles Pires, em Itaúba

escador indignado com a mortalidade de peixes, no rio Teles Pires, em Itaúba (a 572 km de Cuiabá), nesta segunda (9), percorreu 100 metros de barco a motor e filmou, mostrando grande diversidade boiando. “Olha o tamanho desta Matrinchã morta, dá uma olhada, enorme. É peixe e mais peixe descendo morto”, lamenta.

Segundo ele, o desastre ambiental, na região amazônica, é de responsabilidade da Usina Hidrelétrica Sinop, instalada no Teles Pires.

No vídeo, o pescador indignado chama atenção do governador Mauro Mendes e de deputados para o impacto da usina no rio. Pede o embargo da hidrelétrica, alegando que este não é o primeiro desastre ambiental que já provocou.

“Senhor governador, o senhor está querendo fazer uma lei para a gente ficar 5 anos sem pescar, mandar lá para os deputados, ver se vão aprovar...o senhor tem que tomar providências é contra esta usina e não contra nós que somente sobrevivemos do rio", pressiona.

O pescador ressalta ainda que, para pescar o volume de peixes mortos desta vez, demorariam "mais de ano" e mesmo assim a categoria é que é apontada com agressora. Comenta também que a água suja, cheia de lodo, mata a fauna aquática asfixiada. "Como os peixes respiram? Não tem como."

No vídeo, ele cita diversas espécies afetadas: mantrinchã, cachorra, pacu, pião, mandi, espada e outros.

Reclama ainda que o pescador, quando está irregular é preso, multado pelo Governo e o mesmo não ocorre com os grandes empresários do setor hidrelétrico. 

Outro lado

Desde 2013, a usina tem autorização da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para produzir de energia. A concessão é de 35 anos. A barragem fica em Cláudia (margem direita do rio) e Itaúba (margem esquerda). O reservatório abrange Cláudia, Itaúba, Ipiranga do Norte, Sinop e Sorriso, no Norte de Mato Grosso.

Em nota, a empresa Sinop Energia que conduz o empreendimento confirma o fonêmeno de ontem e diz que avisou imediatamente à Secretarial Estadual de Meio Ambiente (Sema). A Sema já estaria investigando o dano. Coloca-se também a dipsotição para repassar informações sobre o monitoramento da qualidade da água.

“A Sinop Energia não mede esforços financeiros e pessoais para atendimento às exigências ambientais, buscando sempre minimizar ou compensar os possíveis impactos ambientais previstos nesse tipo de empreendimento”, finaliza a nota.


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

248x90

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo