Cidade

24/03/2020 09:42 Rose Velasco SES-MT

Saúde alerta Alta Floresta, Apiacás, Paranaíta e mais 33 municípios com alta incidência de tuberculose em Mato Grosso

Nesta terça-feira (24.03), é celebrado o Dia Mundial de Combate à Tuberculose e, com objetivo de fazer um alerta aos municípios, a Secretaria de Estado de Saúde, por meio da Superintendência de Vigilância em Saúde, traz dados registrados em 2019 

No ano passado, 36 municípios de Mato Grosso registram alta incidência de pessoas com tuberculose, sendo que há o risco de a população adoecer em 30 dessas cidades. “Esses municípios devem realizar busca ativa de casos e avaliação dos contatos dos casos de Tuberculose. Planejamento e estratégias devem ser realizados para adesão ao tratamento, que tem duração de seis meses, chegando à cura e a quebra da cadeia de transmissão da doença”, orienta a técnica responsável pela temática na Coordenadoria de Vigilância Epidemiológica do órgão estadual, Lúcia da Costa Barros Dias. 

Mato Grosso atualmente encontra-se em 13º lugar entre os Estados em número de casos novos da doença, com uma incidência de 40,4 /100.000 habitantes. A capital Cuiabá ocupa o 10º lugar entre as capitais. 

No ano de 2019, a SES-MT diagnosticou 1.392 casos novos de Tuberculose de todas as formas, sendo que o percentual de cura dos casos novos com confirmação laboratorial foi de 61,9%, o percentual de abandono de tratamento de casos novos com confirmação laboratorial foi de 8,1%, o percentual de Tratamento Diretamente Observado realizado entre os casos novos confirmados laboratorialmente foi de 26,8, o percentual de realização de exames de cultura de escarro nos casos pulmonares foi de 19,6, o percentual de contatos examinados de casos novos confirmados laboratorialmente foi de 53,4% e o percentual de teste do HIV em casos novos de Tuberculose de 67,5. 

Os indicadores pactuados nas três esferas de governo

De acordo com indicadores pactuados em 2019, Mato Grosso deveria obter 75% de cura dos casos novos de Tuberculose pulmonar com confirmação laboratorial; Realizar HIV em todos os casos novos de Tuberculose - onde o pactuado em 2019 era de 100% e o estado não atingiu a meta pactuada que foi de 67,5%; examinar todos os contatos dos casos novos de tuberculose com confirmação laboratorial - sendo que o pactuado era de 80% e o estado não atingiu a meta do indicador, examinando apenas 53,4%.

Esses são os principais indicadores da Tuberculose que estão abaixo da média do Brasil, e demonstra que os dados não estão sendo informados ou realmente não estão sendo realizados pelas equipes de atenção básica à saúde, alerta a equipe técnica da SES-MT.

Capacitação 

O Núcleo Técnico Científico do programa Telessaúde de Mato Grosso realizará nesta terça-feira uma web aula sobre tuberculose. Podem participar da aula profissionais da saúde e estudantes da área. Os interessados devem acessar este link 15 minutos antes do início da transmissão e se inscrever gratuitamente. Após cada curso, os participantes receberão um certificado equivalente à 2h/aula. A web aula pode ser acessada pelo link: http://www.telessaude.mt.gov.br/Agenda

Em 2019, a pasta desenvolveu diversas ações voltadas para o enfrentamento da doença,  entre as quais: o Monitoramento direto e indireto das ações de controle da tuberculose através dos indicadores epidemiológicos (cura, abandono, transferência, óbito, contatos examinados, sintomáticos respiratórios) e operacionais (cobertura do PCT e TDO, medicamentos); a Capacitação em Manejo Clínico da tuberculose infantil; a Oficina Operacional das ações de controle e vigilância da Tuberculose; o Acompanhamento e análise das planilhas de medicamentos tuberculostáticos; a Descentralização da digitação e acompanhamento dos casos de Infecção Latente da Tuberculose no sistema IL-TB Nacional; o Monitoramento dos sistemas de informação quanto à completitude, inconsistência e fechamento dos casos no Sistema de Informação de Agravos de Notificação e Articulação intra e inter setorial e institucional. 

O que é tuberculose 

A tuberculose é uma doença infecciosa e transmissível de homem para homem através da tosse, espirro das pessoas com tuberculose ativa (pulmonar ou laríngea), que lançam partículas em formas de aerossóis que contém bacilos. A Tuberculose é uma doença que pode ser prevenida e curada, mas ainda prevalece em condições de pobreza e contribui para perpetuação da desigualdade social. 

No Brasil, a doença é um sério problema da saúde pública, com profundas raízes sociais. A cada ano são notificados aproximadamente 72 mil casos novos no país e ocorre cerca de 4,5 mil mortes em decorrência da tuberculose. 

O Brasil ocupa a 20ª posição na lista dos 30 países prioritários para TB e a 19ª posição na lista dos 30 países prioritários para TB-HIV, atualmente com uma incidência de 36,6/100.000 habitantes. 

Relação dos 36 municípios do estado com maior incidência nacional, em 2019 

Alta Floresta

Campinápolis

São Pedro da Cipa

Figueirópolis d'Oeste

Cuiabá

Rio Branco

Novo Horizonte do Norte

Poconé

General Carneiro

Vera

Glória d'Oeste

Nobres

Guarantã do Norte

Barra do Garças

Barra do Bugres

Várzea Grande

Santo Antônio do Leste

Itaúba

Ribeirão Cascalheira

Nortelândia

Lambari d'Oeste

Bom Jesus do Araguaia

Chapada dos Guimarães

Nossa Senhora do Livramento

Paranaíta

Santa Carmem

Comodoro

Peixoto de Azevedo

Araputanga

Paranatinga

Apiacás

Pontes e Lacerda

Curvelândia

Vila Bela da Santíssima Trindade

Cáceres

Rondonópolis


Banner whats nativa news

Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

248x90

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo