Cidade

09/09/2019 15:14

Frigoríficos de Matupá e Guarantã do Norte estão entre as 7 indústrias habilitadas a exportar para a China

A China anunciou a habilitação de mais 25 indústrias de carnes brasileiras para exportação ao país nesta segunda-feira (09) de acordo com o Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Das plantas habilitadas, 17 são de carne bovina, das quais seis estão instaladas em Mato Grosso. Para o Instituto Mato-Grossense da Carne (IMAC), que desde o ano passado trabalha  juntamente com as indústrias, os produtores e os governos federal e estadual para a concretização deste processo, a autorização permitirá que o estado amplie o comércio de carne bovina com o maior país mundo e deverá ter impacto direto na geração de renda no campo e emprego nos municípios. 

Com o anúncio, Mato Grosso passa de uma para sete unidades frigoríficas exportadoras de carne bovina para a China. Foi anunciada a habilitação dos Serviços de Inspeção Federal (SIFs) número 411 - Redentor de Guarantã do Norte; 1751 – Marfrig de Tangará da Serra; 1811 – Naturafrig de Barra do Bugres; 2015 – Marfrig de Várzea Grande; 3941 – Agra de Rondonópolis e 4490 – Vale Grande de Matupá. Até então, somente a unidade do grupo JBS de Barra do Garças era autorizada para exportar à China.

O presidente do IMAC, Guilherme Linares Nolasco, lembra que este processo teve início no ano passado, com visitas de técnicos chineses às plantas frigoríficas no Estado e de representantes do governo brasileiro à China. 

“O Mapa vem desde o ano passado negociando com o governo chinês as adequações necessárias para a habilitação de mais unidades frigoríficas brasileiras. Este ano, durante a feiral de SIAL, mais uma rodada de conversa foi realizada para que todas as exigências fossem atendidas. Um trabalho realizado por muitos agentes públicos e privados que deverá intensificar o comércio da nossa carne”.

Entre 2018 e 2019, o IMAC realizou duas missões para a China juntamente com o Mapa e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex) e também firmou, em setembro do ano passado, um protocolo de intenções com o NBCIC (National Beef Cattle Improvement Center), o Centro Nacional de Desenvolvimento da Carne na China. O documento visou a conjugação de esforços para o desenvolvimento de estudos e pesquisas para o aprimoramento da produção de bovinos chineses e habilitação de plantas frigoríficas para o aumento das exportações de carne bovina de Mato Grosso.

“É objetivo do IMAC promover a carne de Mato Grosso no mercado interno e externo, dando apoio às indústrias e aos produtores e como suporte ao governo do Estado em ações estratégicas de mercado e de desenvolvimento tecnológico da cadeia da carne”, afirma Guilherme Nolasco, presidente do IMAC. 

CHINA - Este ano, Mato Grosso já exportou o equivalente a US$ 97,105 milhões em carne bovina para a China, 13% do total exportado pelo estado nos primeiros oito meses deste ano em valores. Em volume, a participação chinesa este ano foi de 10%, com 19,53 mil toneladas de carne bovina (congelada) de um total de 193 mil toneladas de carne bovina exportada (congelada e resfriada).


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

248x90

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo