Cidade

09/08/2019 10:27 MT Esporte

Profissionais da Educação decretam o fim da greve em Alta Floresta

Em Assembléia Geral realizada na tarde de quinta (8), na sede regional do Sintep em Alta Floresta, os profissionais da educação resolveram encerrar a greve que já durava mais de 70 dias.

De acordo com a presidente da Subsede do SINTEP em Alta Floresta, Ilmarli Teixeira, a decisão de retornar as salas de aulas foi tomada de comum acordo com todos os profissionais, que chegaram aos seus limites em virtude do corte dos salários e também, das constantes ameaças do Governo do Estado de Mato Grosso quanto a demissões e exonerações dos grevistas.

Ilmarli garante que o movimento foi imprescindível, pois, a categoria avançou em alguns pontos, como um cronograma de recuperação física das escolas estaduais, posse de mais de 680 profissionais da educação que haviam sido aprovados em concurso público em 2017, pagamento de 1/3 férias aos profissionais com contratos temporários e a construção de 12 salas de aulas para a Escola CEJA de Alta Floresta.

A categoria permanecia em greve exigindo do Governo o cumprimento da Lei 510/2013 que trata sobre a dobra do poder de compra dos profissionais da educação.

Apesar das aulas retornarem na próxima segunda-feira (12) em todas as unidades escolares de Alta Floresta, a luta pela garantia de uma educação de qualidade irá continuar por parte de todo os profissionais da rede estadual de educação.

"Carta de Sensibilização"

Em uma "carta de sensibilização" enviada pela Secretária Estadual de Educação Marioneide Angélica aos gestores das escolas da rede estadual de ensino de Mato Grosso, ela clama pelo retorno das atividades escolares e deixa claro que os profissionais que retornarem as salas de aulas terão seus subsídios referente aos meses 05 e 06/2019 pagos em folha complementar para o dia 20/08/2019 (para o mês de competência maio e junho) e os demais valores para a folha de pagamento do mês de agosto.

Finalizando a nota, ela garante que caso haja o retorno imediatamente, o ano letivo poderá ser concluído ainda em 2019, reduzindo dessa forma os impactos da greve.

Assembléia Geral

Apesar do retorno as salas de aulas por parte dos profissionais da educação em Alta Floresta, acontece na tarde dessa sexta (9) uma assembleia geral na capital do estado onde será definido se a greve continua ou não.

O encontro será às 14h, em frente ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT), na Avenida do CPA, em Cuiabá. A realização da assembleia foi decidida na terça-feira (6), após o governo protocolar a proposta na sede do Sintep.

No documento, Mauro afirma que todo espaço fiscal aberto, não ultrapassando o limite de gastos com pessoal no patamar de 49% da receita corrente líquida (RCL), no exercício de 2020, será usado para concessão da Revisão Geral Anual (RGA) e dos aumentos remuneratório já concedidos por lei.

Veja a nota do Sintep na íntegra: 

A direção do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) comunica que após o protocolo da resposta-proposta (Ofício n.º 093/2019 – GG) do governo, à cobrança dos profissionais da educação para cumprimento da Lei 510/2013, ontem (06.08), foi marcada a Assembleia Geral. A plenária será dia 9 de agosto (sexta-feira), às 14 horas, em frente ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT), no Centro Político Administrativo. 

A deliberação definirá o rumo da greve e será sucedida pela realização do conselho de representantes que ocorrerá no período da manhã, às 9 horas, da sexta-feira. 

O Sintep/MT Informa, ainda, que o documento foi encaminhado às subsedes, de imediato, para as devidas avaliações e considerações de encaminhamentos nas assembleias locais.


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

248x90

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo