Cidade

06/06/2019 10:03

Procon-MT orienta consumidores a evitar dívidas e aproveitar o clima da data

O Dia dos Namorados está chegando e o Procon Estadual alerta os consumidores para não se deixarem envolver pelo romantismo da data e caírem em uma cilada chamada “superendividamento”.

Coordenadora de Educação para o Consumo do Procon-MT, Cristiane Vaz lembra que conflitos causados por problemas financeiros são a principal razão para separações de casais - e os estudos provam isso. Pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) sobre o orçamento familiar dos brasileiros revela que quatro em cada dez (39%) dos entrevistados casados ou em união estável brigam com o parceiro por causa de dinheiro.

Para evitar problemas financeiros e possíveis conflitos na relação do casal, o Procon estadual orienta: é necessário realizar o planejamento das compras, seja em datas especiais, como o Dia dos Namorados, ou não. Deixar para o dia anterior é sempre um mau negócio, aconselha Cristiane, pois isso pode comprometer o equilíbrio das contas domésticas.

Ter planejamento é simples e evita dívidas desnecessárias. “Mais do que determinar previamente o valor máximo do presente, planejar os gastos é refletir sobre a real necessidade daquele produto e até mesmo se ele é o adequado. Antecipar-se ainda evita com que o consumidor utilize formas de pagamento perigosas como o cartão de crédito, que exige disciplina e responsabilidade no uso”.

Ainda assim, muita gente passa por cima dessa orientação. Outra pesquisa de comportamento mostra que 71% dos consumidores pretendem comprar o presente para o parceiro na semana do Dia dos Namorados. O estudo foi feito em Cuiabá pelo Núcleo de Pesquisas Econômicas e Socioambientais da Faculdade de Economia da Universidade Federal de Mato Grosso (NuPES/FE/UFMT) em parceria com a Câmara de Dirigentes Lojistas de Cuiabá-MT (CDL-Cuiabá).

Mas isso não se aplica ao empresário Felipe Campos. Ele afirma que em datas especiais começa a procurar pelo presente 15 dias antes. “Assim posso comprar algo que agrade mais e ainda consigo um valor mais baixo”, afirma. Para este ano, além de presente, pretende organizar um jantar em casa.

No último aniversário de namoro o casal realizou um passeio por cachoeiras e trilhas e, segundo Felipe, o sucesso da comemoração foi graças ao planejamento que tiveram. “Por montarmos o pacote antecipadamente, pudemos escolher os melhores passeios e com melhores preços”.

Outras dicas aos namorados que vão às compras este mês:

Promoções: a pesquisa do NuPES/FE/UFMT indica que 29% das pessoas irão presentear com itens de vestuário, com isso o mercado pode responder a essa demanda com promoções. Portanto o consumidor deve ficar prestar atenção nas condições de compra para ter acesso a descontos. As informações devem ser claras e objetivas; 

Criatividade: essa é uma opção para quem quer economizar. Exemplo disso é trocar um jantar em restaurante por uma refeição preparada em casa, com um cardápio diferente;

Preço e pagamento: fique atento ao preço anunciado. Verifique se o valor corresponde ao pagamento em cartão de crédito, débito à vista ou dinheiro, bem como as taxas de juros envolvidas. Essas informações devem estar disponíveis de forma clara ao consumidor. Pelo estudo do NuPES/FE/UFMT, as intenções de compras utilizando cartão de crédito chegam a 28% dos consumidores, sendo que 11% do total de entrevistados pretendem parcelar o presente; 

Troca de produto: por se tratar de um presente, os namorados devem se atentar à política de troca da loja. Conforme do Código de Defesa do Consumidor, o estabelecimento é obrigado a trocar o produto apenas nos casos de defeito, o chamado vício de qualidade. Todas as demais formas de troca dependem da política adotada pela loja. Na dúvida, peça para o atendente descrever no verso da nota as condições da loja; 

Nota fiscal: essa é uma obrigação do fornecedor, uma maneira de confirmar a legalidade da compra e oficializar a relação de consumo. A nota fiscal garante a possibilidade da troca, possibilita o uso do serviço de garantia e também é necessária para acionar os órgãos de defesa do consumidor, caso necessário; 

Produtos não duráveis: lembre-se que produtos que não têm longa duração, como flores e cestas de café da manhã, possuem prazo de reclamação curto. A legislação brasileira estabelece o limite de 30 dias para produtos não duráveis (que se extinguem com seu uso) e 90 dias para os duráveis (que têm consumo prolongado, como eletrônicos). Ainda sobre flores, fique atento à taxa de entrega, tipos de embalagens e arranjos, já que esses itens impactam no preço final. Sobre as cestas, informe-se sobre o número de itens, marcas e complementos. Peça por escrito o que foi combinado (data e horário de entrega, tipo de flores/cesta, valores e condições de pagamento).

Criatividade: essa é uma opção para quem quer economizar. Exemplo disso é trocar um jantar em restaurante por uma refeição preparada em casa, com um cardápio diferente;


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo