Cidade

31/10/2018 18:29

Medeiros articula para Mato Grosso ter cargos no governo de Bolsonaro

O senador José Medeiros (Podemos) declarou, hoje, ao Só Notícias, que não deve participar diretamente da equipe de transição do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL, prevista para ser divulgada hoje, mas afirmou que indicou nomes de Mato Grosso para compor o grupo transitório e também para ocupar postos em alguns ministérios. Com a reforma que será feita reduzindo para aproximadamente 15 ministérios, é provável que Mato Grosso não tenha um ministro (atualmente Blairo Maggi é ministro da Agricultura e no governo Dilma Rousseff, o deputado eleito Neri Geller também foi ministro da Agricultura). No processo de extinção e fusões, por exemplo, Bolsonaro deve transformar em uma só pasta a Agricultura e Meio Ambiente.

Medeiros confirma que apresentou o quadro ao presidente eleito e acredita que, mesmo com a redução drástica no número de ministérios prometida por Bolsonaro, pode encaixar a sua sugestão. “Não vou falar para não queimar, mas temos um nome muito bom e se eu falar o ministério vai ficar óbvio. Já conversei com o presidente e temos possibilidade de emplacar”, completou.

Medeiros, que passou o segundo turno da campanha próximo a Bolsonaro, não revelou nomes para não prejudicar as articulações. “Vou participar da transição, mas não diretamente. Os parlamentares, como eu e o Magno Malta, vão indicar nomes para trabalhar porque não temos tempo de ficar 24 horas neste negócio participando de grupos temáticos. Temos nossas atividades parlamentares e teríamos que abandonar o senado para nos dedicarmos a isso. Vamos estar na transição de uma forma macro, conversando diretamente com o presidente nos assuntos de forma menos detalhada, declarou Medeiros adiantando que já abordou assuntos como a Ferrogrão (ferrovia Sinop-Miritituba) e o Corredor Bioceânico, ligando o Brasil ao Chile por via ferroviária.

Sem citar nomes para evitar desgastes, Medeiros indicou ao menos duas pessoas para a transição nas equipes de agricultura e de infraestrutura. “São nomes técnicos e capacitados. Não vou citar nomes porque, como dizem, a gente fala o nome quando quer que não de certo”, disse em tom bem humorado.

Medeiros é o político mato-grossense mais próximo de Bolsonaro. Ele fez parte do núcleo político que estava constantemente no apartamento do presidente eleito articulando ações na campanha. No último domingo, por exemplo, Medeiros estava com Bolsonaro acompanhando a apuração dos votos e o presidente eleito também agradeceu seu apoio.

Só Notícias/Marco Stamm (foto: assessoria)


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

Todos os direitos reservados a Gund e Caldas LTDA ME - Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo