Cidade

06/06/2018 06:31 Diário de Cuiabá

Média de assassinatos em Mato Grosso é maior que a média nacional

Mato Grosso conta com a segunda maior taxa de homicídios por 100 mil habitantes da região centro-oeste. Em 2016, o Estado chegou a incidência de 35,7 assassinatos, marca que ultrapassa a média nacional de 30 mortes violentas a cada 100 mil pessoas. Em 2016, foram 1.180 homicídios contra 896 casos, em 2006, no Estado. No total, ocorreram 11.676 mortes letais ao longo de 11 anos (entre 2006 e 2016), o que corresponde a um aumento de 31,7%. 


Dados como estes fazem parte do Atlas da Violência 2018, divulgado ontem pelo Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Em nível nacional, o estudo aponta que o país atingiu o número de 62.517 homicídios, no ano retrasado. Esse total representa um recorde histórico e que equivale à taxa de 30,3 mortes por 100 mil indivíduos. 


Contudo, em 2016, Mato Grosso apresentou uma pequena redução em relação a 2015, quando contava com uma taxa de 36,8 homicídios por 100 mil pessoas (-3,1%). Do centro-oeste, apenas Goiás está à frente do estado. Por lá, a taxa é de 45,3/100 mil, o correspondente a 3.036 homicídios, em 2016. Comparado a 2006, a variação é de 72%. 


Já o vizinho Mato Grosso do Sul registrou a incidência de 25 a cada 100 mil indivíduos, no mesmo período. Na última década, teve uma redução de 15,8% nos casos. Já no Distrito Federal, a taxa é de 25,5/100 mil, com uma queda de 7,8% se comparado a 2006. 


MULHERES – Em 10 anos, Mato Grosso registrou mais de mil homicídios de mulheres, segundo o Altas da Violência 2018. Entre 2006 e 2016, 1.036 pessoas do sexo feminino foram assassinadas, no Estado. Em 2016, foram 106 mulheres mortas, o que representa uma taxa de 6,4 homicídios para cada 100 mil. No período, observa-se um aumento de 30,3% no número mortes. 


Apesar do número expressivo em relação à morte de mulheres, o Estado e outros seis conseguiram reduzir o índice de mortes violentes entre o grupo, sendo os demais São Paulo, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Paraná, além do Distrito Federal. 


JOVENS - O levantamento mostra ainda que a vitimização por homicídio de jovens, com idades entre 15 a 29 anos, no país é um fenômeno denunciado ao longo das últimas décadas, mas que permanece sem a devida resposta em termos de políticas públicas que efetivamente venham a enfrentar o problema. 
No país, 33.590 jovens foram assassinados em 2016, sendo 94,6% do sexo masculino. Esse número representa um aumento de 7,4% em relação ao ano anterior. No Estado, a taxa é de 60,3 jovens mortos por 100 mil, o que corresponde a 516 jovens mortos na mesma faixa etária, no ano retrasado. No país, essa taxa média é de 65,5 mortes na mesma faixa etária. 


Em Mato Grosso, também houve redução de 2,5% no número de assassinatos de jovens, entre 2015 e 2016, com 529 e 516 mortes, respectivamente. Mas, levando-se em consideração toda a década, houve aumento de 20,8% nos homicídios de jovens. 


DESIGUALDADE - Os dados apontados pelo Atlas da Violência 2018 vêm complementar e atualizar o cenário de desigualdade racial em termos de violência letal no país, onde em um período de uma década, entre 2006 e 2016, a taxa de homicídios de negros cresceu 23,1%. No mesmo período, a taxa entre os não negros teve uma redução de 6,8%. Já a taxa de homicídios de mulheres negras foi 71% superior à de mulheres não negras. 


Em Mato Grosso, a situação não é muito diferente. No Estado, a taxa de assassinatos de negros saltou 35,9, em 2006, para 42,3 a cada grupo de 100 mil pessoas negras, em 2016. No período, o aumento foi de 17,7%, embora tenha sido uma pequena redução se comparado a 2015 (-1,5%). Já a incidência de mortes letais referentes a pessoas não negras foi de 22,6/100 mil. Neste caso, nos últimos 11 anos, houve uma variação de -3,3%, no Estado. 


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

Todos os direitos reservados ao Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo