Cidade

14/11/2017 05:53

Após fuga, 10 são recapturados e outros 17 continuam foragidos

Depois de 3 dias da fuga de 27 presidiários que explodiram o muro da Penitenciária Major Eldo Sá Corrêa, conhecida como Mata Grande, em Rondonópolis (212 km ao sul de Cuiabá), apenas 10 foram recapturados. 

O reforço nas buscas tem sido realizado pela Polícia Militar, Polícia Civil e a Polícia Rodoviária Federal  (PRF) em todo o perímetro urbano e rural do Município. Além disso, barreiras pelas estradas e saídas da cidade e policiamento feito pelas forças dos municípios vizinhos também são feitos na tentativa prender os outros 17 criminosos.

Em 3 dias da operação denominada, Mata Grande Segura, 460 pessoas foram checadas, 214 veículos abordados e checados, dos quais 14 foram apreendidos. Também foram realizados 29 bloqueios, montados 32 pontos bases, efetuadas a prisão em flagrante 16 pessoas, apreendidas 7 armas de fogo, 4 veículos.

De acordo com o delegado regional de Rondonópolis, Claudinei Lopes, o “trabalho continua”. A investigação segue sob responsabilidade da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) do Município.

Recapturados

A Secretaria Estadual de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh-MT) informou que um dos presos, Jailson Soares Anicesio (tráfico de drogas, assalto e receptação), foi recapturado em uma casa no bairro Jardim Sumaré. José Carlos Gomes de Lima (tráfico de drogas) foi detido no Jardim Com Oscar Romero. Outro preso recapturado, Eder Fernando da Silva (tráfico de drogas e homicídio), tentava voltar para a cidade de Jaciara quando foi detido pelos policiais.

Foram recapturados também Antônio Mizael Silva Souza (roubo qualificado); Cleverson Ferreira da Silva (preso por mandado); Douglas Siqueira de Souza (tráfico de drogas); Ismael da Costa dos Santos (roubo qualificado e corrupção de menor), Airton José de Oliveira (tráfico de drogas), Marcos Vaz de Oliveira (tráfico de drogas) e Werivelton Pedro de Almeida (homicídio).

Dois homens que deram apoio na fuga também foram presos no bairro Jardim das Flores. Matheus da Silva Oliveira e Lucas da Silva Magalhães, ambos de 18 anos, informaram à polícia, durante depoimento, que tiveram participação na fuga dos presos.

Lucas relatou que detonou os explosivos e que Matheus e uma terceira pessoa teriam realizado disparos de armas de fogo em direção à muralha e aos agentes penitenciários.

A fuga

Os presos fugiram na última madrugada de sexta-feira (10) após a explosão em parte do muro lateral direito da unidade prisional. Antes, eles serraram a grade de uma das celas do raio 3 e o alambrado que dá acesso ao muro lateral.

A explosão foi causada por artefatos presos em uma bicicleta encostada na muralha e acionados a distância. Momentos antes da explosão, agentes penitenciários que ficam nas torres de vigilância avistaram duas pessoas se escondendo na mata ao lado da penitenciária e logo em seguida houve um estrondo, seguido de tiros contra a muralha e os agentes.

A Perícia Oficial coletou materiais no local para o laudo que informará o material explosivo utilizado, assim como os subsídios necessários à investigação da Polícia Civil.

No início da manhã foram feitos os reparos no muro da Penitenciária. O buraco aberto com a explosão já foi fechado.

As equipes da Penitenciária da Mata Grande estão atuando com atenção redobrada, tanto na área interna quanto no perímetro de segurança da unidade. (Com informações da assessoria). 


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

Todos os direitos reservados a Gund e Caldas LTDA ME - Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo