Artigos

25/10/2016 16:34

Quando é necessário desacelerar, parar e se abrir ao tratamento psicológico?

Dra. Laura Oliveira, psicóloga

Vivemos o momento mais acelerado e tecnológico de todos os tempos. Temos a impressão de que os dias estão passando mais rápido que o normal. Estamos presentes em diversas plataformas digitais e nelas ostentamos, muitas vezes, mais de 1milhão "amigos virtuais", espalhados pelas mais diversas redes sociais, porém sem tempo para interagir com os "reais". Lembramo-nos de lavar o carro e mandar hidratar o banco de couro, mas nos esquecemos de tirar um tempo para nós mesmos...

A vida acelerada e sem tempo produz efeitos nocivos às relações interpessoais e até mesmo a saúde física, mental e psicológica. Nosso corpo dá sinais de intenso cansaço, mas será que sabemos observar?

Euforia, intercalada de momentos de intensa tristeza... Sono demasiado, em alguns períodos do dia e a falta dele nos momentos em que é necessário o relaxamento. Alterações repentinas de humor, e choro constante... Se for mulher logo os mais  próximos podem afirmar que se trata de Tensão Pré- Menstrual (TPM), no caso de ser homem, dificilmente ele terá coragem de se abrir, afinal podem dizer que é “frescura”, e que isso não é “coisa de homem”.

O fato é que os sentimentos guardados e mesmo os aparentemente sublimados mexem com nosso inconsciente, desencadeando inúmeros malefícios que podem culminar em doenças, e senão tratadas podem ter consequências terríveis.

Se entender de dentro para fora, conversar e expressar sentimentos são necessidades do ser humano, somos seres sensoriais e que vivem em comunidade,  precisando sim um do outro.

O dilema atual é com quem se abrir? A ajuda de um familiar ou amigo são as primeiras opções que vem a mente, mas o escolhido pode não tem condições também para auxiliar no momento, seja por limitações de entendimento ou mesmo por ter suas próprias angústias pessoais.

Ter o auxílio de um psicólogo é a melhor solução, além de ser um profissional qualificado para direcionar por meio do diálogo a busca pelo gatilho que aciona os problemas emocionais. Utilizando de metodologia própria e individual o caso será analisado e as estratégias traçadas.

A busca por ajuda nunca deve ser vista como fraqueza, até porque querer se entender melhor é prova de muita sabedoria e força.

Atuando na psicologia clínica participo da vida dos pacientes, e é notória a resposta rápida que obtemos nesta parceria. Os problemas emocionais atingem sim de forma gritante a vida das pessoas, e mesmo envolto em tecnologia e tantas atividades o corpo e a mente pedem uma pausa e, principalmente, gritam por ajuda.

Observe os sinais que seu corpo dá, e procure auxílio, as garantias de alívio e de mudança na postura serão notadas e com o tratamento correto, o equilíbrio rapidamente será alcançado.

* Dra. Laura Oliveira Gonçalves (CRP/MT 18/2109) – Psicóloga atua na Abordagem Sistêmica (Terapeuta para casais, crianças, família, adolescentes), Especialista em Avaliação Psicológica e Especialista em Psicologia do Trânsito.

Instagram: dralaura_psicologiaclinica // Cel: (65) 98135-8840


Nativa News

Jose Lucio Junqueira Caldas
Alta Floresta - MT
Fone (66) 9.8412-9214
nativanews@hotmail.com

Redes Sociais

Todos os direitos reservados a Gund e Caldas LTDA ME - Site Nativa News
Qualquer material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo